segunda-feira, 4 de outubro de 2021

Ele acalma as tempestades

"Imediatamente, porém, Jesus lhes disse: “Não tenham medo! Coragem, sou eu!". (Mateus 14:27)

João compartilhava furiosamente sobre os problemas que encontrava com sua equipe de trabalho: divisão, atitudes de julgamento e mal-entendidos. Depois de uma hora ouvindo pacientemente suas preocupações, sugeri: “Vamos perguntar a Jesus o que Ele quer que façamos nesta situação”. Ficamos em silêncio por 5 minutos e algo incrível aconteceu. Sentimos que a paz de Deus nos envolveu como um manto suave. Ficamos mais calmos ao experimentar a Sua presença e orientação e nos sentimos confiantes para enfrentar as dificuldades.

Pedro, um dos discípulos de Jesus, precisava da presença reconfortante de Deus. Certa noite, ele e os outros discípulos navegavam pelo mar da Galileia, quando uma forte tempestade surgiu. De repente, Jesus apareceu andando sobre as águas! Naturalmente, isso pegou os discípulos de surpresa. Jesus assegurou-lhes: “Não tenham medo! Coragem, sou eu” (v.27). Pedro impulsivamente perguntou a Jesus se poderia se juntar a Ele e, saindo do barco, caminhou em direção a Jesus. Mas Pedro desviou sua confiança, tomou consciência da perigosa e humanamente impossível circunstância em que estava e começou a afundar. Ele clamou: “Senhor, salva-me!”. E Jesus amorosamente o resgatou (vv.30,31).

Como Pedro, podemos aprender que Jesus, o Filho de Deus, está conosco mesmo nas tempestades da vida!

Por Estera Escobar

Jesus, obrigado por teres o poder e a autoridade para acalmares as tempestades em nossa vida.

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Não alimente as provocações

"Orem para que […] suas conversas sejam amistosas e agradáveis…" (Colossenses 4:5,6)

Já ouviu a expressão: “Não alimente os provocadores”? A provocação ou “trolação” é um novo problema no mundo digital atual: os provocadores online publicam comentários intencionalmente inflamatórios e prejudiciais em fóruns sociais. Mas ignorar tais comentários, não “alimentar” os provocadores, torna-lhes mais difícil sabotar uma conversa.

É fácil encontrar pessoas que não estão genuinamente interessadas em conversas produtivas. “Não responda”. Provérbios 26:4 nos adverte que, ao discutir com uma pessoa arrogante e pouco receptiva, arriscamo-nos a nos rebaixarmos ao patamar dela.

No entanto, até a pessoa aparentemente mais teimosa é também uma preciosa portadora da imagem de Deus. Se formos rápidos em dispensar os outros, podemos estar correndo o risco de sermos arrogantes e de nos tornarmos não receptivos à graça de Deus (MATEUS 5:22). Isso explica a razão de Provérbios 26:5 oferecer a diretriz exatamente oposta. É preciso a humilde dependência a Deus para discernir a melhor maneira de mostrar aos outros o amor em cada situação. Em algumas nos posicionamos; em outras, é melhor mantermos silêncio.

Temos paz em saber que o Deus que nos aproximou quando nos opúnhamos a Ele (ROMANOS 5:6) atua no coração de cada pessoa. Descansemos em Sua sabedoria enquanto tentamos compartilhar o amor de Cristo.

Por Monica La Rose

Meu Salvador, sou grato que, mesmo em minha arrogância e teimosia, ainda me amas e me atrais a ti.

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Outra chance

"Voltarás a ter compaixão de nós; […] e lançarás nossos pecados nas profundezas do mar." Miquéias 7:19
As segundas chances podem transformar a vida de uma pessoa, especialmente quando essa segunda chance vem de Deus. O profeta Miqueias exaltou tal graça num tempo em que Israel se submeteu ao suborno, à fraude e a outros pecados desprezíveis. Ele lamentou: “Os fiéis desapareceram; não resta uma só pessoa honesta na terra” (v.2). Miqueias sabia que Deus puniria o mal com justiça. Mas, sendo amoroso, Ele daria outra chance àqueles que se arrependessem. Humilhado por tal amor, Miqueias perguntou: “Que outro Deus há semelhante a ti, que perdoas a culpa do remanescente e esqueces os pecados dos que te pertencem?” (v.18).

Podemos nos alegrar, pois se pedirmos perdão Deus não nos abandona por causa de nossos pecados. Miqueias questionou: “Que outro Deus há semelhante a ti, que perdoas a culpa do remanescente e esqueces os pecados dos que te pertencem?” (v.19).

O amor de Deus dá segundas chances aos que o buscam.

Pai Celestial, obrigado por nos dares a graça das segundas chances.

Por Patrícia Raybon

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Você precisa relaxar

"Volte, minha alma, a descansar, pois o Senhor lhe tem sido bom." (Salmo 116:7)

“Você precisa relaxar”, declara o médico no filme Bernardo e Bianca na terra dos cangurus (Disney, 1990) tentando tratar o albatroz ferido Wilbur, um paciente relutante. “Relaxar? Estou relaxado!”, Wilbur responde nervoso e com sarcasmo, enquanto seu pânico aumenta. “Se estivesse mais relaxado, estaria morto!”


Você se identifica? À luz dos métodos duvidosos do médico (como uma motosserra apelidada como “destrutora do tecido epidérmico”), as apreensões de Wilbur parecem justificadas. A cena é engraçada porque mostra como nos sentimos quando estamos em pânico ao enfrentarmos ou não uma ameaça à vida.

Se estivermos aterrorizados, o incentivo para relaxar pode parecer ridículo. Quando os terrores da vida se acumulam ao meu redor, e quando as dolorosas cordas da morte (v.3) apertam o meu estômago, o meu instinto é revidar, em vez de relaxar.

E as minhas tentativas de revidar em pânico apenas aumentam a minha ansiedade paralisando-me de medo. Porém, mesmo com relutância, permito-me sentir a minha dor e a elevo a Deus (v.4), e algo surpreendente acontece. O “nó” que sinto relaxa um pouco (v.7) e uma paz que não consigo entender me invade.

À medida que o consolo do Espírito me envolve, entendo mais sobre a essência do evangelho e que lutamos melhor se nos entregamos aos poderosos braços de Deus (1 PEDRO 5:6,7).

Por Monica La Rose

quinta-feira, 17 de junho de 2021

Ótima notícia!

"Tem misericórdia de mim, ó Deus, por causa do teu amor…" (Salmo 51:1)

Após frequentar um seminário sobre o fortalecimento dos laços familiares, um grupo de detentos recebeu a visita das famílias. Alguns não viam os filhos havia anos. Em vez de conversar através de um painel de vidro, eles puderam abraçar seus entes queridos. À medida que as famílias se uniram, as feridas começaram a cicatrizar.


Para aquelas famílias, o ato de abraçar-se foi algo poderoso e, para algumas, o início do processo de perdão e reconciliação.

O perdão e a oferta de reconciliação de Deus, possíveis por intermédio de Jesus, são mais do que um simples fato da fé cristã. A reconciliação daqueles detentos nos lembra de que o sacrifício de Jesus é a melhor notícia não apenas para o mundo, mas para você e para mim.

No entanto, essa é a notícia à qual podemos nos agarrar desesperadamente nos momentos que somos oprimidos pela culpa ou por termos feito algo que não deveríamos. É a misericórdia infinita de Deus que se torna uma notícia pessoal: por Jesus ter morrido em nosso favor, podemos ir ao Pai purificados, “mais brancos que a neve” (v.7). Em tais momentos, quando sabemos que não merecemos a Sua misericórdia, podemos tomar posse da única coisa da qual podemos depender: do amor e da compaixão de Deus (v.1). — Leslie Koh

O perdão não é apenas uma grande notícia. É uma dádiva maravilhosa e é concedido individualmente!

quarta-feira, 2 de junho de 2021

À imagem de Deus

"…Deus criou os seres humanos à sua própria imagem, à imagem de Deus os criou; homem e mulher os criou." (Gênesis 1:27)

Quando a sua linda pele marrom começou a perder a sua cor, a jovem senhora se assustou, sentiu-se como se ela estivesse desaparecendo ou perdendo o seu “eu”. Com maquiagem pesada, ela cobria o que chamava de suas “manchas” de pele mais claras causadas por vitiligo — a perda de melanina, pigmento da pele que lhe dá o tom.

Porém, certo dia, ela se perguntou: “Por que esconder? Confiando na força de Deus para se autoaceitar, ela parou de usar maquiagem pesada. Logo, começou a receber atenção por sua autoconfiança. Por fim, tornou-se a primeira porta-voz do vitiligo para uma marca global de cosméticos.

“É uma enorme bênção”, disse a um apresentador de TV, acrescentando que sua fé, família e amigos são sua fonte de encorajamento.

A história dessa mulher nos convida a lembrar que cada um de nós foi criado à Sua imagem. “…Deus criou os seres humanos à sua própria imagem, à imagem de Deus os criou; homem e mulher os criou“ (v.27). Não importa a nossa aparência exterior, todos nós somos portadores da imagem divina. Como Suas criaturas, refletimos Sua glória; e como cristãos estamos sendo transformados para representar Jesus neste mundo. Você luta para amar a sua aparência? Olhe-se no espelho e sorria para Deus. Ele o criou à Sua imagem.

Por Patricia Raybon

Ajuda-me a aceitar como me fizeste, Senhor. Reina em meu coração para que outros possam ver-te em mim.

quinta-feira, 22 de abril de 2021

Boas novas para contar

"Filipe, começando com essa mesma passagem das Escrituras, anunciou- lhes as boas novas a respeito de Jesus." (Atos 8:35)


Filipe, seguidor de Jesus, guiado pelo Espírito Santo fez uma pergunta que deflagrou uma conversa com um oficial etíope que viajava em sua carruagem: “O senhor compreende o que lê?” (v.30). O etíope lia uma passagem do livro de Isaías em busca de discernimento espiritual. Filipe lhe perguntou no momento exato. O etíope convidou Filipe para sentar-se perto dele e o ouviu humildemente. Percebendo a oportunidade, o discípulo “começando com essa mesma passagem das Escrituras, anunciou-lhes as boas novas a respeito de Jesus” (v.35).

Como ele, também temos boas novas para contar. Aproveitemos as ocasiões diárias no trabalho, no supermercado, no bairro… Que sejamos guiados pelo Espírito Santo e recebamos as palavras para compartilhar nossa esperança e alegria em Jesus.— Estera P. Escobar

Deus, guia os meus passos hoje a quem precisa da esperança que somente Jesus pode conceder.

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Arquive e prossiga

"Quem dá ouvidos à crítica construtiva se sente à vontade entre os sábios." (Provérbios 15:31)

Lembro-me de um sábio conselho que um amigo locutor de rádio me deu certa vez. No início da carreira e lutando para aprender a lidar com as críticas e os elogios, ele sentiu que Deus o encorajava a arquivar ambos. Qual é a essência do que ele guardou no coração? Aprenda o possível com as críticas e aceite os elogios. Depois arquive ambos e humildemente prossiga na graça e no poder de Deus.


Críticas e elogios despertam em nós emoções poderosas que, se deixadas sem controle, podem gerar autoaversão ou um ego inchado. Em Provérbios, lemos sobre os benefícios do encorajamento e do conselho sábio: “boas notícias dão vigor ao corpo. Quem dá ouvidos à crítica construtiva se sente à vontade entre os sábios. Quem rejeita a disciplina prejudica a si mesmo, mas quem dá ouvidos à repreensão adquire entendimento” (15:30-32).

Quando repreendidos, que possamos optar por sermos modelados pela repreensão. E, se formos abençoados com elogios, que nos sintamos renovados e cheios de gratidão. Ao andarmos humildemente com Deus, Ele pode nos ajudar a aprender com as críticas e com os elogios, a arquivá-los e a seguir adiante com o Senhor (v.33). — ros

Aprenda com elogios e críticas, em seguida, arquive-os e siga em frente.

terça-feira, 6 de abril de 2021

Pecados afastados

"Afastei seus pecados para longe como uma nuvem; dispersei suas maldades como a névoa da manhã." (Isaías 44:22)

Em 1770, a casca do pão era usada para apagar marcas no papel. Pegando um pedaço de borracha de látex por engano, o engenheiro Edward Nairne descobriu que esse material apagava, deixando “partículas” que eram facilmente afastadas com a mão.

No nosso caso, os piores erros da nossa vida também podem ser afastados. É o Senhor — o Pão da Vida — que os limpa com a sua própria vida, prometendo nunca se lembrar dos nossos pecados: “Eu, somente eu, por minha própria causa, apagarei seus pecados e nunca mais voltarei a pensar neles” (Isaías 43:25).

Isso pode parecer ser um reparo extraordinário — e não merecido. Para muitos, é difícil acreditar que os nossos pecados do passado possam ser dispersos por Deus “como a névoa da manhã”. Será que Deus, que conhece todas as coisas, pode esquecê-los tão facilmente?

É exatamente o que Deus faz quando aceitamos Jesus como nosso Salvador. Escolhendo perdoar os nossos pecados e nunca mais voltar a pensar neles, nosso Pai celestial nos libera para prosseguirmos. Não mais afastados pelos erros do passado, somos livres dos resíduos e purificados para servir hoje e para sempre.

Sim, as consequências podem permanecer. Mas Deus afasta o pecado, convidando-nos a buscar nele uma nova vida purificada. Não existe forma melhor de ser purificado. — Patricia Raybon

O Senhor afasta os pecados, apaga o passado e concede nova vida. Esse perdão concede vida.

quinta-feira, 11 de março de 2021

O Pai celestial canta

"…o Senhor, seu Deus, está com vocês; […] lhes dará nova vida. Ele cantará e se alegrará…" (Sofonias 3:17)

É muito importante os pais cantarem para os filhos. Lembro-me muito bem do meu pai e a minha mãe quando pegavam o hinário e cantavam os seus hinos favoritos em casa. Ao cantar para as crianças, algo incrível acontece: o elo de amor e alegria com eles se aprofunda. Hoje quando visitamos nossos pais, cantamos aqueles hinos que aprendemos quando crianças.


Você sabia que as Escrituras descrevem o nosso Pai celestial cantando para os Seus filhos? Assim como os pais cantam para acalmar seus filhos na hora de dormir, Sofonias retrata o Pai celestial cantando para o Seu povo: “…Deus ficará contente com vocês e por causa do seu amor lhes dará nova vida. Ele cantará e se alegrará” (v.17).

O profeta alerta sobre um tempo de juízo para quem rejeita a Deus. Porém, ele não conclui o livro com juízo, mas com uma descrição de Deus resgatando o Seu povo de todo o seu sofrimento (vv.19,20) e também o amando e alegrando-se em você com cânticos (v.17).

Nosso Deus é o “Salvador poderoso” que salva e restaura (v.17), é também o Pai que entoa carinhosamente as canções de amor para nós. — Adam R. Holz

Nosso Pai celestial se deleita em Seus filhos, assim como um pai que canta para o filho quando criança.

terça-feira, 2 de março de 2021

Deus ouve as orações

"Alegrem-se em nossa esperança. Sejam pacientes nas dificuldades e não parem de orar." (Romanos 12:12)

Diane ouviu as pessoas pedirem orações por seus familiares e amigos que enfrentavam desafios ou doenças. Ela tinha um membro da família que há anos lutava contra um vício e silenciou sobre o seu pedido, pois não suportava ver os olhares das pessoas ou ouvir as perguntas ou conselhos que se seguiam sempre que fazia seu pedido em voz alta. Diane achava que, em geral, era melhor não falar. Os outros não compreendiam como esse ente querido dela podia crer em Jesus e, ainda assim, lutar diariamente.

Embora Diane não compartilhasse seu pedido com esse grupo, ela pedia que alguns amigos de confiança se juntassem a ela em oração. Juntos, pediam a Deus que o libertasse da verdadeira escravidão do vício e que experimentasse a liberdade em Cristo. Também oravam para que Deus desse a paz e a paciência que Diane precisava. À medida que orava, ela encontrou o conforto e a força em seu relacionamento com Jesus.

Muitos de nós fazemos orações com fervor e perseverança, mas parece que não recebemos respostas. Porém podemos ter a certeza de que Deus se importa e ouve todos os nossos pedidos. Ele nos exorta a continuarmos a caminhar ao lado dele, sendo alegres na esperança, pacientes nas dificuldades e constantes na oração (v.12). Podemos confiar nele. — Alyson Kieda

Apeguemo-nos firmemente, sem vacilar, à esperança que professamos, porque Deus é fiel… Hebreus 10:22

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Imagem panorâmica

"Vocês, porém, são povo escolhido, reino de sacerdotes, nação santa […] podem mostrar às pessoas como é admirável aquele que os chamou das trevas para sua maravilhosa luz." (I Pedro 2:9)


Durante a cobertura televisiva da posse do primeiro presidente afro-americano dos Estados Unidos, a câmera mostrou uma vista panorâmica da enorme multidão de quase dois milhões de pessoas que se reuniram para testemunhar o evento histórico. Um repórter assinalou: “A estrela desse show é a imagem panorâmica”. Apenas esse tipo de imagem poderia captar a multidão que se estendia de uma extremidade à outra.

As Escrituras nos dão um vislumbre de uma multidão ainda maior unida pela fé em Jesus Cristo: “Vocês, porém, são povo escolhido, reino de sacerdotes, nação santa […] podem mostrar às pessoas como é admirável aquele que os chamou das trevas para sua maravilhosa luz” (v.9).

Essa não é uma imagem de alguns poucos privilegiados, mas dos muitos resgatados de “toda tribo, língua, povo e nação” (Apocalipse 5:9). Hoje, estamos espalhados pelo globo, onde muitos se sentem isolados e sofrem por sua fidelidade a Jesus. Mas, através das lentes da Palavra de Deus, vemos a imagem panorâmica dos nossos irmãos e irmãs na fé unidos para honrar Aquele que nos redimiu e nos tomou para si.

Que nos juntemos para louvar Aquele que nos tirou das trevas e nos levou para a luz! — David C. McCasland

Você tem louvado o Senhor continuamente?

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Canção da criação

"Os céus proclamam a glória de Deus; o firmamento demonstra a habilidade de suas mãos." (Salmo 19:1)

Com a astronomia acústica, os cientistas observam e ouvem os sons e pulsos do espaço. Eles descobriram que as estrelas não orbitam em silêncio no céu, mas geram música. Assim como os sons da baleia jubarte, a ressonância das estrelas existe em comprimentos de onda ou frequências que podem não ser ouvidas pelo ouvido humano. Mas a música das estrelas, das baleias e de outras criaturas se combina para criar uma sinfonia que proclama a grandeza de Deus.

“Os céus proclamam a glória de Deus; o firmamento demonstra a habilidade de suas mãos. Dia após dia, eles continuam a falar; noite após noite, eles o tornam conhecido. Não há som nem palavras, nunca se ouve o que eles dizem. Sua mensagem, porém, chegou a toda a terra, e suas palavras, aos confins do mundo”(Salmo 19:1-4).

O apóstolo Paulo revela que, por meio de Jesus, “todas as coisas foram criadas, tanto nos céus como na terra, todas as coisas que podemos ver e as que não podemos […] Tudo foi criado por meio dele e para ele” (Colossenses 1:16). Em resposta, as alturas e profundidades do mundo cantam ao Criador. Que nos juntemos à criação para cantar a grandeza daquele que “mediu os céus com os dedos” (Isaías 40:12). — Roo

Todas as coisas criadas louvem o nome do Senhor, pois ele ordenou, e elas vieram a existir. (Salmo 148:5)

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Liberte-se do indesejável

"De nós ele afastou nossos pecados, tanto como o Oriente está longe do Ocidente." (Salmo 103:12)

Desde 2006, um grupo de pessoas comemora um evento incomum próximo do Ano Novo. Chama-se “Liberte-se do indesejável”. Com base numa tradição latino-americana, as pessoas escrevem suas memórias desagradáveis e embaraçosas junto com seus problemas ruins do ano anterior e os lançam num triturador. Alguns chegam a utilizar uma marreta para livrar-se de algo indesejável.


Davi, autor do Salmo 103, vai além, sugerindo que as pessoas se livrem das memórias desagradáveis. Ele nos lembrou de que Deus deseja que nos livremos dos nossos pecados. Na tentativa de expressar o vasto amor de Deus por Seu povo, o salmista usou figuras de linguagem. Ele comparou a vastidão do amor de Deus à distância entre os Céus e a Terra (v.11). Em seguida, falou sobre o Seu perdão em termos espaciais. Tão distante quanto o lugar onde o Sol nasce do lugar onde o Sol se põe, também o Senhor removeu os pecados do Seu povo (v.12). O salmista queria que o povo de Deus soubesse que o amor e perdão do Senhor eram infinitos e plenos. Deus libertou o Seu povo do poder de suas transgressões, perdoando-os totalmente.

Boas-novas! Não precisamos esperar até o Ano Novo para experimentar o “Dia da libertação”. Em decorrência de nossa fé em Jesus, ao confessarmos e nos desviarmos dos nossos pecados, Ele os lançará nas profundezas do mar. Hoje pode ser um dia de libertação! — Marvin Williams

Por causa da obra de Cristo, Deus esquece completamente os seus pecados.