quinta-feira, 11 de março de 2021

O Pai celestial canta

"…o Senhor, seu Deus, está com vocês; […] lhes dará nova vida. Ele cantará e se alegrará…" (Sofonias 3:17)

É muito importante os pais cantarem para os filhos. Lembro-me muito bem do meu pai e a minha mãe quando pegavam o hinário e cantavam os seus hinos favoritos em casa. Ao cantar para as crianças, algo incrível acontece: o elo de amor e alegria com eles se aprofunda. Hoje quando visitamos nossos pais, cantamos aqueles hinos que aprendemos quando crianças.


Você sabia que as Escrituras descrevem o nosso Pai celestial cantando para os Seus filhos? Assim como os pais cantam para acalmar seus filhos na hora de dormir, Sofonias retrata o Pai celestial cantando para o Seu povo: “…Deus ficará contente com vocês e por causa do seu amor lhes dará nova vida. Ele cantará e se alegrará” (v.17).

O profeta alerta sobre um tempo de juízo para quem rejeita a Deus. Porém, ele não conclui o livro com juízo, mas com uma descrição de Deus resgatando o Seu povo de todo o seu sofrimento (vv.19,20) e também o amando e alegrando-se em você com cânticos (v.17).

Nosso Deus é o “Salvador poderoso” que salva e restaura (v.17), é também o Pai que entoa carinhosamente as canções de amor para nós. — Adam R. Holz

Nosso Pai celestial se deleita em Seus filhos, assim como um pai que canta para o filho quando criança.

terça-feira, 2 de março de 2021

Deus ouve as orações

"Alegrem-se em nossa esperança. Sejam pacientes nas dificuldades e não parem de orar." (Romanos 12:12)

Diane ouviu as pessoas pedirem orações por seus familiares e amigos que enfrentavam desafios ou doenças. Ela tinha um membro da família que há anos lutava contra um vício e silenciou sobre o seu pedido, pois não suportava ver os olhares das pessoas ou ouvir as perguntas ou conselhos que se seguiam sempre que fazia seu pedido em voz alta. Diane achava que, em geral, era melhor não falar. Os outros não compreendiam como esse ente querido dela podia crer em Jesus e, ainda assim, lutar diariamente.

Embora Diane não compartilhasse seu pedido com esse grupo, ela pedia que alguns amigos de confiança se juntassem a ela em oração. Juntos, pediam a Deus que o libertasse da verdadeira escravidão do vício e que experimentasse a liberdade em Cristo. Também oravam para que Deus desse a paz e a paciência que Diane precisava. À medida que orava, ela encontrou o conforto e a força em seu relacionamento com Jesus.

Muitos de nós fazemos orações com fervor e perseverança, mas parece que não recebemos respostas. Porém podemos ter a certeza de que Deus se importa e ouve todos os nossos pedidos. Ele nos exorta a continuarmos a caminhar ao lado dele, sendo alegres na esperança, pacientes nas dificuldades e constantes na oração (v.12). Podemos confiar nele. — Alyson Kieda

Apeguemo-nos firmemente, sem vacilar, à esperança que professamos, porque Deus é fiel… Hebreus 10:22