segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Fé ruim, fé boa

"…não duvidou, […] da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus." (Romanos 4:20) 

As pessoas dizem: “Você precisa ter fé.” Mas o que isso quer dizer? Qualquer fé é boa?

“Acredite em você mesmo e em tudo o que você é,” escreveu um pensador há um século. “Saiba que há algo em seu interior maior do que qualquer obstáculo.” Por mais agradável que isso soe, se desmorona quando se choca com a realidade. Precisamos de uma fé em algo maior do que nós mesmos.


Deus prometeu a Abraão que ele teria uma multidão de descendentes (Gênesis 15:4,5), dessa forma, Abraão enfrentou um grande obstáculo — estava velho e sem filhos. Quando ele e Sara se cansaram de esperar que Deus cumprisse tal promessa, tentaram sobrepor esse obstáculo por conta própria. Como resultado, fenderam sua família e criaram muita discórdia desnecessária (Gênesis 16; 21:8-21).

Nada que Abraão fez com suas próprias forças funcionou. Mas no fim das contas, ele ficou conhecido como um homem de tremenda fé. Paulo escreveu que: “Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai de muitas nações, segundo lhe fora dito: Assim será a tua descendência” (Romanos 4:18). Esta fé, disse Paulo: “…lhe foi também [imputada] para justiça” (v.22).

A fé deste homem estava em algo bem maior do que ele mesmo — no único Deus. É o objeto de nossa fé que faz toda a diferença. — Tim Gustafson

Nossa fé é boa se estiver alicerçada na pessoa de Jesus.

Nenhum comentário :

Postar um comentário