segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Esperando em Deus

"…o Senhor […] é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça…" (2 Pedro 3:9)

Estávamos no ônibus que nos transportava dentro do aeroporto para pegar o voo de conexão, quando o motorista recebeu a ordem de “não sair do lugar”. Aparentemente, perderíamos o voo, e um dos passageiros se enfureceu. Gritou com o motorista, exigindo que ele não cumprisse a ordem recebida ou “correria o risco de ser processado”. Naquele instante, um funcionário da empresa aérea veio correndo a toda velocidade, carregando uma maleta. Olhando para o passageiro furioso, ele lhe entregou a maleta com ar de triunfo. E disse tão logo conseguiu recuperar o fôlego: “O senhor esqueceu sua maleta. Ouvi o senhor mencionar que sua reunião era muito importante, e imaginei que fosse necessitar desta maleta.”


Às vezes, sinto-me impaciente com Deus, principalmente a respeito de Sua volta. E questiono: O que Ele está esperando? As tragédias ao redor, o sofrimento de quem amamos e até os estresses do dia a dia parecem maiores do que a distância entre a terra e o céu.

Então alguém me conta que acabou de conhecer Jesus ou descubro que Deus ainda trabalha em meio ao caos. E lembro-me do que aprendi naquele ônibus do aeroporto. Há histórias e detalhes que Deus conhece, e eu não. Isso me lembra de confiar nele e que a história não gira ao meu redor, pois é parte do plano de Deus dar tempo a quem ainda não conhece o Seu Filho (2 Pedro 3:9). — Randy Kilgore

Enquanto aguardamos a volta de Jesus, sejamos testemunhas dele.