quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

A visão correta

“Quero trazer à memória o que me pode dar esperança [...] porque as suas [de Deus] misericórdias não têm fim.” (Lamentações 3:21,22)

Um novo ano se inicia, o futuro se torna presente e uma pergunta nos vem à mente: como devemos viver esses dias que virão? Qual é a nossa motivação para planejar, agir e reagir?

Para responder a essas perguntas destacamos dois elementos inseparáveis: ser realista e ter esperança. Para muitos, ser realista demais com a vida os leva à desesperança. Para outros, ser esperançoso é quase sempre ser irrealista.

Na leitura de hoje, o profeta Jeremias nos ensina como devemos olhar para dia de amanhã. Note como ele é, ao mesmo tempo, realista e autenticamente esperançoso. Mesmo descrevendo toda a ruína e angústia da situação do seu povo e de Jerusalém, ele ainda concentra seu pensamento na bondade de Deus. Sem fechar os olhos para o que estava ruim e errado, projeta seu olhar para aquilo que Deus pode fazer e transformar. Fundamenta sua esperança no Senhor. “A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto, esperarei nele” (v.24). Reconhece que Deus é bom para os que o buscam e nele esperam.

Devemos olhar para o futuro da mesma maneira, sabendo que podemos ser realistas e fazer uma avaliação honesta daquilo que precisamos entregar e corrigir, e que também podemos descansar com confiança e esperança no poder do Deus Eterno. — LRS

Que o novo ano seja cheio de esperança entrelaçada à sua realidade de vida!

Um 2018 com muito amor!

Retirado do Pão Diário