sábado, 17 de junho de 2017

A obediência é fruto do amor

"Aquele que tem os Meus mandamentos e os guarda, esse é o que Me ama." (João 14:21)

Que os que se sentem inclinados a fazer alta profissão de santidade se contemplem no espelho da lei de Deus. Ao constatarem o vasto alcance de seus apelos e compreenderem que ela atua como vigia dos pensamentos e intenções do coração, será possível presumir que não estão sem pecado. […]

Há os que professam possuir santidade, que se declaram santos do Senhor, que consideram como um direito as promessas de Deus, ao mesmo tempo que recusam obediência aos mandamentos de Deus. Esses transgressores da lei reivindicam tudo quanto é prometido aos filhos de Deus; mas isso é presunção da parte deles, pois João nos diz que o verdadeiro amor a Deus se revelará na obediência a todos os Seus mandamentos. Não basta crer na teoria da verdade, fazer uma profissão de fé em Cristo, crer que Jesus não é um impostor e que a religião da Bíblia não é uma fábula artificialmente composta. “Aquele que diz: Eu O conheço”, escreveu João, “e não guarda os Seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade. Aquele, entretanto, que guarda a Sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nEle” (1Jo 2:4, 5). […]

João não ensinou que a salvação deveria ser adquirida pela obediência, mas que a obediência é fruto da fé e do amor. “Sabeis também que Ele Se manifestou para tirar os pecados”, disse, “e nEle não existe pecado. Todo aquele que permanece nEle não vive pecando; todo aquele que vive pecando não O viu, nem O conheceu” (1Jo 3:5, 6). Se estivermos em Cristo, se o amor de Deus estiver no coração, nossos sentimentos, pensamentos e ações estarão em harmonia com a vontade de Deus. O coração santificado está em harmonia com os preceitos da lei de Deus.

Muitos há que, embora procurando obedecer aos mandamentos de Deus, têm pouca paz ou alegria. Essa falha em sua experiência é o resultado da falta de exercitar a fé. Andam como se pisassem uma terra salina, um ressequido deserto. Pedem pouco, quando deviam pedir muito, pois não há limite para as promessas de Deus. Essas pessoas não representam corretamente a santificação que vem pela obediência à verdade. O Senhor quer que todos os Seus filhos e filhas sejam felizes, obedientes e desfrutem paz. Pelo exercício da fé, o crente toma posse dessas bênçãos. Pela fé, cada deficiência de caráter pode ser reparada; todas as contaminações, purificadas; cada falta, corrigida; e toda boa qualidade, desenvolvida.