segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Supervencedor

"Em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou." (Romanos 8:37)

Apesar do nome, Victor sentia-se derrotado e fracassado. Quando olhava para o passado, via erros assustadores, que frequentemente emergiam em sua consciência para assombrá-lo. Mesmo sendo cristão, vivia atormentado.

Certo dia, um pregador falou sobre um dos capítulos mais incríveis da Bíblia, Romanos 8, e enfatizou que, em Cristo, todo perdedor é um vencedor. “Você é super/ultra/mega vitorioso porque Deus está a seu lado e nada pode separá-lo do amor de Cristo”, ele disse, apontando o dedo para Victor. A mensagem atingiu o rapaz como um raio. Seria possível convencer um perdedor de que, na verdade, ele é um vencedor?

Em Romanos 8, a partir do verso 31, o apóstolo formula uma série de perguntas retóricas para nos convencer de que somos vencedores. O apóstolo nos desafia a pensar em todos os inimigos e obstáculos possíveis. Pegue todos eles e coloque-­­os de um lado. Pegue Deus e coloque do outro. Quem vence? Paulo sabia que os líderes judeus, os judaizantes, os romanos e os poderes invisíveis do mal estavam contra ele. Mas sabia também que a onipotência divina estava a seu favor.

Você é supervencedor, Paulo raciocina, porque Deus já deu seu Filho para morrer por você. Ele usa o argumento do maior para o menor. Se Deus deu o presente máximo, não vai dar o mínimo? Ele deu tudo o que você precisava para ter a vida eterna. Por isso, dará também tudo o que precisar para guiá-lo, protegê-lo e moldá-lo, até você chegar à glória eterna. Se ele deu o seu Filho, o resto é “café pequeno”, como se diz em Minas.

Você é supervencedor, diz Paulo, porque ninguém pode condená-lo. O diabo pode acusar, porém não condenar. A boa notícia não é apenas que Cristo morreu em seu lugar, mas que, no julgamento, você não será condenado. Pode parecer que o apóstolo estava sendo ingênuo. Afinal, Roma era um império brutal, que condenava quem queria. Contudo, quando Deus declara você justo, ninguém pode declará-lo culpado, porque Deus tem a última palavra. A salvação não depende de você, mas do que Jesus fez por você.

Por fim, diz o apóstolo, você é superconquistador porque ninguém tem o poder de fazer Deus parar de amá-lo. A dimensão do espaço ou a do tempo não pode separá-lo de Deus.

Victor ouviu Romanos 8 e voltou eufórico para casa. Passou de perdedor a supervencedor. Você também pode ser supervencedor porque Deus está a seu lado e ele nunca perde.

www.cpb.com.br