terça-feira, 28 de junho de 2016

O seu é melhor

"Bebe a água de tua própria cisterna e das correntes do teu poço" (Provérbios 5:15)

Desejar o que pertence ao vizinho é próprio da natureza humana. Se algum dia você se surpreender desejando algo alheio, não se assuste. Isso é prova de que você é apenas um ser humano.

O problema começa quando você permite que esse desejo faça ninho em sua cabeça e tome conta do seu coração. Existem pessoas que podem cair até no perigoso terreno da obsessão.

A ambição é saudável desde que seja o anelo de alcançar um alvo na vida. Uma pessoa sem ambição entra no terreno da mediocridade e mergulha de cabeça no fracasso. Empoeirado e enferrujado, envelhece sem ter chegado a lugar nenhum, após ter dado voltas e mais voltas em torno dos seus lamentos e queixumes.

Quando a ambição transforma-se no desequilibrado desejo de querer tudo para si, você está diante de uma doença, que trás frustração e amargura. Ninguém precisa lutar contra os outros. Não faça da vida uma competição contra rivais que só existem em sua mente. O mundo é vasto e existe um universo de oportunidades para todos. Cada um pode realizar seus sonhos, sem atrapalhar os sonhos alheios. Permita-se ser feliz com a vitória dos outros.

A cobiça é uma doença da alma. O remédio não está apenas nas mãos de um psicólogo porque não é só uma alteração da mente. É uma ferida do espírito precisa do médico divino.

O livro de provérbios é uma coleção de conselhos dados por Deus para uma vida plena e saudável. O Senhor não esta preocupado somente com o seu corpo, mas com todas as áreas de sua vida, e Ele sabe que quando a criatura é dominada pelo vírus da cobiça, não pode ser feliz. A vida transforma-se na permanente dor de achar que o que os outros possuem é melhor. Deixa de observar e desfrutar as coisas belas da vida para concentrar-se em admirar as consecuções de todo mundo, menos as bênçãos que recebeu de Deus.

Jesus quer que você seja feliz. Quer curar as feridas ocultas do coração, que ninguém vê, e ninguém conhece, mas que sangram, incapacitando-o de ser um ser humano realizado e próspero.