domingo, 7 de fevereiro de 2016

Use o seu potencial

Então o Senhor lhe perguntou: “Que é isso em sua mão?” (Êxodo 4:2)

Parecia um dia como todos os outros. Nada de extraordinário estava previsto. Moisés só contava com a presença das ovelhas. Mas Deus gosta de surpresas. De repente, o Senhor apareceu numa teofania de fogo na sarça, transformando um lugar comum em terreno sagrado (Êxodo 3:1-5).

Deus tinha uma missão para Moisés. Contudo, o ex-príncipe do Egito havia perdido o sonho. Estava feliz em apenas cuidar da família e liderar ovelhas. Não queria mais saber de êxodo. Não acreditava em si mesmo e talvez até duvidasse do poder de Yahweh. Deus apareceu para resgatar o sonho que havia colocado no coração dele. Tarefa difícil. Deus sabia que era o momento certo, Moisés achava que havia passado a hora. Deus entendia que Moisés estava pronto para a missão, Moisés pensava que não tinha mais potencial para um grande desafio. Deus chegou a ficar irado (4:14).

Entre outros argumentos, o Senhor perguntou o que Moisés tinha na mão. Era uma vara de pastor. Deus a transformou em serpente e em vara de novo. Deu-lhe vida e a restituiu à sua forma natural. E disse-lhe para levá-la, pois com ela faria “os sinais miraculosos” (v. 17). O poder não estava na vara nem mesmo em Moisés, mas em Deus. Um cajado nas mãos de Moisés era apenas um objeto para apascentar ovelhas; nas mãos de Deus, era um instrumento para subjugar reis e a natureza. O potencial na verdade não era de Moisés, mas de Deus.

Adaptando uma ilustração, uma bola de basquete em minhas mãos vale 100 reais; nas mãos de Michael Jordan, vale 50 milhões de dólares. Uma raquete de tênis em minhas mãos significa alguns minutos de exercício; nas mãos de Roger Federer, representa um Grand Slam. Uma funda nas mãos de um menino não passa de um brinquedo; nas mãos de Davi, foi uma poderosa arma para derrubar gigantes. Cinco pães e dois peixes nas mãos de um garoto são apenas alguns sanduíches; nas mãos do Mestre, tornam-se alimento para milhares. Pregos em minhas mãos serviriam somente para ferir; nas mãos de Jesus, serviram para efetuar a salvação do mundo. Tudo depende das mãos de quem tem o potencial.

Moisés tinha o que era necessário para servir o Senhor. Nas mãos de Deus, seu objeto de trabalho se transformaria em um instrumento de milagres, libertação e salvação. Nas mãos certas, uma simples vara pode abrir o mar, dividir a história, inspirar sonhos de liberdade. Você pode pensar que não serve para nada, talvez não acredite mais em seu potencial, mas Deus insiste: “Com o que tem nas mãos, você fará milagres.” Nas mãos de um servo de Deus, um cajado tem mais poder do que um cetro real. Afinal, o poder divino sempre foi mais importante do que a tecnologia humana. O que você tem nas mãos? Use o seu potencial.