domingo, 21 de junho de 2015

A família de Marta, Maria e Lázaro

"Ora, amava Jesus a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro" (João 11.5)

A família de Marta, Maria e Lázaro morava em Betânia. Jesus algumas vezes foi recebido em sua casa. Marta, a irmã mais velha, preocupava-se em servir com excelência ao Mestre. Maria, por sua vez, quedava-se aos pés de Jesus para aprender (Lucas 10.38-42). Certa feita, Lázaro adoeceu e as irmãs mandaram um recado para Jesus: "Senhor, está enfermo aquele a quem amas" (João 11.3). Ao receber esse recado urgente e mesmo amando aquela família hospitaleira, Jesus enviou uma mensagem às irmãs: "Esta enfermidade não é para a morte, e sim para a glória de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja por ela glorificado" (João 11.4). 

Quando Jesus chegou à aldeia de Betânia, Lázaro já estava morto e sepultado há quatro dias. Tanto Marta quanto Maria, lamentaram a demora de Jesus. Mas, o Senhor disse a Marta: "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim, não morrerá, eternamente. Crês isto?" (João 11.25,26). 

Jesus mandou tirar a pedra que fechava o túmulo e Marta protestou: "Senhor, já cheira mal..." (João 11.39). Jesus retrucou: "... se creres, verás a glória de Deus" (João 11.40). Lázaro ressuscitou e a glória de Deus foi manifesta. Os impossíveis dos homens são possíveis para Cristo. Para ele não há causa perdida. Você crê nisto? 

Pastor Hernandes Dias Lopes