sábado, 6 de junho de 2015

A família da viúva de Serepta

"Depois disto, adoeceu o filho da mulher, da dona da casa, e a sua doença se agravou tanto, que ele morreu" (1 Reis 17.17) 

A viúva de Sarepta viveu nos dias do profeta Elias. Foi atingida pela seca que castigou Israel. A morte seria seu destino, se Elias não fosse enviado à sua casa. Depois que Elias foi sustentado milagrosamente por Deus em Querite, foi enviado a Sarepta, onde essa viúva deveria sustentá-lo. Ela, porém, estava sem provisão. Sua última refeição seria preparada e depois, a morte seria sua recompensa. Deus faz um milagre em sua casa. Multiplica a farinha em sua panela e o azeite em sua botija. 

Deus sustentou essa viúva e seu único filho em tempos de calamidade. Mas, na mesma casa que acontece um milagre, também acontece uma tragédia. O filho único da viúva morre e ela coloca a culpa em Elias. O profeta, em vez de se defender, toma o menino morto em seus braços, leva-o ao quarto, tranca a porta e ali desabotoa sua alma numa ardente súplica. Elias pede nada menos que a ressurreição do menino. 

Deus opera o milagre e traz sua alma de volta. Elias o devolve à sua mãe e esta clama: "Nisto reconheço agora que tu és homem de Deus, e que a palavra de Deus em tua boca é verdade". Aquela viúva estrangeira experimentou dois milagres em sua família: o milagre do sustento e o milagre da vida. Porque Deus nunca mudou, ele pode fazer o mesmo em sua casa!

Pastor Hernandes Dias Lopes