terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Um futuro melhor

Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. (Eclesiastes 11:1)

Aos queridos que acompanham a minha luta, informo que a cirurgia para retirada do tumor está marcada para o dia 26/12, às 7h, no Hospital Santa Luzia. Peço que continuem comigo em oração para que tudo corra bem e que eu tenha um excelente pós-operatório. Sabemos que Deus está no controle!

Quero compartilhar com vocês um pouco do capítulo 11 de Eclesiastes. O que significa lançar o pão sobre as águas? Em outra tradução bíblica (NTLH), o texto diz: “Empregue o seu dinheiro em bons negócios e com o tempo você terá o seu lucro. É assim que acontece na vida secular. Você pode pensar que na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma. Então, quando eu lanço um pedaço de pão hoje, amanhã ele voltará em forma de um peixe que me servirá de alimento mais completo. Dessa forma, o meu investimento voltará com lucro. 

Mas não é nesse sentido que quero compartilhar. Quero refletir sobre o lado espiritual dessa atitude. Nós pegamos um pouco do que temos ou sabemos, alimentamos alguém, uma causa, socorremos uma necessidade, semeamos uma palavra, abençoamos alguém, às vezes tiramos do bolso o que não está sobrando e doamos, assim lançamos o pão. Compartilhamos nossas dores e isso acaba consolando alguém. Enfim, doamos amor, alegria, dons, dinheiro e capacidades sem esperar recompensa. Isso é um ato de fé, que se complementa com o descanso em Deus. De repente, milagres começam acontecer: pessoas são curadas, relacionamentos são restaurados, filhos são libertos das drogas, etc. Dessa forma, uma atitude voluntária de desprendimento retorna-nos trazendo uma grande bênção.

O interessante é que o restante do texto nos manda investir hoje, pois não sabemos que necessidade poderá nos sobrevir amanhã. Ensina-nos a não ficar esperando dias melhores, mas investir já, mesmo que as nuvens estejam negras, ou que o vento esteja contrário. Pois quem não planta, não colhe.

É importante saber que Deus é quem faz as coisas acontecerem. Às vezes não entendemos porque não colhemos de imediato aquilo que semeamos, mas ele diz para confiarmos tão somente nele. Deus também nos orienta a não olhar para onde ou em quem semeamos, porque somente ele sabe em qual solo a semente frutificará.

O capítulo encerra-se orientando-nos a observar como é agradável a luz do dia, como é bom ver o sol e viver alegre, porque a vida é demasiadamente curta quando comparada com a eternidade a qual pertencemos. 

Devemos lembrar que Deus nos julgará por tudo o que fazemos. Se semearmos coisas boas enquanto é tempo, certamente colheremos um futuro melhor. Se não for nesta vida, será no porvir. Mas a decisão de semear é nossa!

Boas Festas e Feliz Ano Novo!