sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Presentes como ferramentas

Será pedido muito de quem recebe muito; e, daquele a quem muito é dado, muito mais será pedido. (Lucas 12:48b) 

Muitos já ouviram esta frase: “daquele a quem muito é dado, muito mais será pedido”. Isso é uma boa coisa, e é justa. Quando uma organização começa a investir em um atleta, por exemplo, ela exigirá desse atleta um desempenho à altura do que nele foi investido. Da mesma forma, Deus exigirá maior dedicação ao seu Reino daqueles a quem ele tem agraciado com mais inteligência, posses e dons espirituais.

Na parábola que Jesus contou sobre os mordomos fiéis e infiéis, ele mostrou que os fiéis estão sempre à disposição do seu senhor, não desperdiçam o que tem e nem utilizam suas posses em prol somente de si mesmos. Já os infiéis, vivem em função de seus prazeres de forma egoísta e displicente. 

Geralmente, quando pensamos em presentes pensamos em algo que recebemos somente para nós e para o nosso usufruto. Mas Deus nos dá os presentes para serem partilhados. Eles não são dados, mas emprestados. Quando recebemos uma caixa de bombons como presente de amigo oculto, imediatamente a repartimos entre os participantes, numa forma de compartilharmos a alegria daquele momento. Os presentes não são para serem acumulados, da mesma forma, o presente Evangelho não é para ser guardado conosco, mas para ser partilhado com a humanidade. Na lista dos presentes divinos estão incluídos a salvação eterna, os dons espirituais, os talentos, as posses, o perdão, o amor e muito mais. 

Quando seguramos os presentes somente para nós mesmos, demonstramos imaturidade espiritual, falta de fé em Deus que a nós confia todos eles. O mordomo que tem fé é, por definição, fiel. 

À medida que crescemos na graça e no conhecimento de Deus, passamos a nos desapegar dos presentes, e eles deixam de ser somente nossos para serem usados como ferramentas de bênçãos nas vidas de outras pessoas. Quando isso acontece, estamos usando o que recebemos do Senhor em função da construção e promoção do seu Reino. É para isso que ele nos dá presentes.

Como estão os seus presentes? Ele ainda continuam guardados somente sob sua posse? Estão sendo desperdiçados? Ou já se tornaram ferramentas para uso do seu Senhor? A vontade do Senhor é que seus presentes sejam transformados em ferramentas. Você está disposto a abrir mão deles?