terça-feira, 6 de maio de 2014

Sempre abençoado

Eu digo isso para que, por estarem unidos comigo, vocês tenham paz. No mundo vocês vão sofrer; mas tenham coragem. Eu venci o mundo. (Jesus Cristo)

A maioria dos cristãos já ouviu a história do filho pródigo. O Filho Pródigo é realmente uma descrição perfeita da relação de Deus com seus filhos. Eu não sei você, mas eu tenho feito muitas coisas suficientemente estúpidas para me qualificar como um filho pródigo. Ultimamente, porém, eu me encontrei muito parecido com o filho mais velho na história contada por Jesus Cristo em Lucas 15.

Enquanto o pai fazia uma grande festa em comemoração à volta do filho pródigo, o filho mais velho estava no campo. Quando ele voltou e chegou perto da casa, ouviu a música e o barulho da dança. Então chamou um empregado e perguntou: — O que é que está acontecendo? O empregado respondeu: — O seu irmão voltou para casa vivo e com saúde. Por isso o seu pai mandou matar o bezerro gordo.

O filho mais velho ficou zangado e não quis entrar. Então o pai veio para fora e insistiu com ele para que entrasse. Mas ele respondeu: — Faz tantos anos que trabalho como um escravo para o senhor e nunca desobedeci a uma ordem sua. Mesmo assim o senhor nunca me deu nem ao menos um cabrito para eu fazer uma festa com os meus amigos. Porém esse seu filho desperdiçou tudo o que era do senhor, gastando dinheiro com prostitutas. E agora ele volta, e o senhor manda matar o bezerro gordo!

Então o pai respondeu: — Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que é meu é seu. Mas era preciso fazer esta festa para mostrar a nossa alegria. Pois este seu irmão estava morto e viveu de novo; estava perdido e foi achado. 

É inquietante a facilidade com que nós podemos assumir a atitude do filho mais velho. Talvez estejamos passando por momento de privações e possa nos parecer que as outras pessoas estão recebendo benefícios que tanto desejaríamos para nós também. Não é questão de inveja, mas é tentador falar com Deus da maneira como fez o filho mais velho: — Eu segui todas as regras. Eu fiz tudo certo! Porque será que o Senhor não me abençoa também?

Acontece que não enxergamos as bênçãos de Deus, pois só focamos em coisas materiais. Mas as principais bênçãos são espirituais. Ser abençoado espiritualmente não significa que somos obrigados a dançar alegremente como embriagados diante das adversidades da vida. Ser abençoado espiritualmente significa crer na salvação eterna pela graça por meio da união com Cristo. Assim, seja em momentos bons ou ruins, as bênçãos do conforto da alma estão sempre à nossa disposição. Mas temos que tomar posse delas.