terça-feira, 2 de julho de 2013

Dissipando o mau pensamento

Deus, que fez o mundo e tudo o que nele existe, é o Senhor do céu e da terra e não mora em templos feitos por seres humanos. E também não precisa que façam nada por ele, pois é ele mesmo quem dá a todos vida, respiração e tudo mais. (Atos 17:24-25)

Muitas pessoas têm pensamentos suicidas. Outros não o conseguem dominar. A taxa de suicídios cresce a cada ano. Mas Deus tem uma saída para se evitar esta escolha abominável.

Cada pessoa é um grande projeto no qual está depositada a confiança de Deus. O sopro da vida foi dado pelo Criador à sua obra prima com um propósito muito especial de ser a morada do Espírito Santo. O nosso corpo é o Templo de Deus, seja ele bonito, feio, sadio, doente, rico ou pobre.

Sabendo das nossas dificuldades de lidar com os desafios da vida, Deus nos revelou a sua Palavra, na qual está a saída e o conforto que precisamos. Para se ter ideia de quanto ele nos ama, a sua Palavra existe antes mesmo da criação. No começo aquele que é a Palavra já existia. Ele estava com Deus e era Deus. Desde o princípio, a Palavra estava com Deus. Por meio da Palavra, Deus fez todas as coisas, e nada do que existe foi feito sem ela. A Palavra era a fonte da vida, e essa vida trouxe a luz para todas as pessoas. (João 1:1-4)

Com a Palavra, Deus nos garante a capacidade de lidarmos com as dificuldades, as desilusões e as insatisfações. Muitas pessoas não compreendem isso e se acham no direito de tirar a própria vida. Precisamos pedir a Deus que abra o nosso entendimento para aceitarmos a Palavra como o livramento de nossas angústias.

Amigos, com os nossos problemas crescemos e nos tornamos mais fortes psicologicamente. Com as nossas frustrações compreendemos as desarmonias entre sonho e realidade, desejos e decepções que nos tornam depressivos e angustiados.

Sabemos o quanto é difícil compreendermos o sentido da vida quando deparamos com as frustrações, mas paremos, reflitamos, elevemos o pensamento a Deus e tomemos uma atitude de desprendimento material e de desapego, até mesmo a pessoas.

Devemos agradecer a Deus o fato de estarmos vivos e com chances de continuar enfrentado o desafio sublime de abrigar a presença do Espírito Santo dentro de nós. Quando depararmos com o princípio de qualquer dor ou vergonha, lembremos que somos eternos, que a vida é um aprendizado, e que nenhum mau pensamento pode nos separar do amor de Deus. (Romanos 8:35)