sexta-feira, 17 de maio de 2013

Desejo realizado

A esperança adiada faz o coração ficar doente, mas o desejo realizado enche o coração de vida. (Provérbios 13:12)

Conta-se uma história ocorrida nos Estados Unidos onde um herdeiro chamado Noel Borja tinha 30 dias para apresentar-se diante das autoridades e reclamar os 116 milhões de dólares que seu desaparecido avô deixara para ele.

Várias cartas foram enviadas pelo tabelião a Noel, mas ele havia mudado, sua casa estava vazia e a notícia da sua riqueza ficou perdida numa montanha de correspondências não atendidas. Procuraram-no por todos os lados, mas ninguém sabia o novo endereço. A data limite expirou e Noel nunca apareceu ao cartório.

Teria sido tão simples avisar o seu novo endereço. Talvez ele até tenha pensado em fazê-lo, mas “deixou para amanhã”. O amanhã nunca chegou, e ele nunca aproveitou aquela fabulosa quantia de dinheiro. Quantos desejos nós deixamos para serem realizados amanhã!

Não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje. Esse é um ditado popular que resume muito bem o conselho de Salomão. Amanhã pode ser tarde, pode não chegar. Hoje é o dia. Agora é a vez.

Tudo que se adia traz tristeza ao coração. Uma decisão, um trabalho, uma resposta. Inventam-se desculpas para justificar essa atitude. As pessoas podem até acreditar nos argumentos que inventamos, mas a vida não. A realidade é dura. Mais cedo ou mais tarde cobra o preço do dever adiado.

Precisamos reavaliar a nossa atitude diante dos deveres e promessas, porque não existe melhor sensação do que a do dever cumprido. Ela torna o coração cheio de vida. Há alegria, gozo e realização. O futuro parece promissor, o presente oferece segurança, e o passado, satisfação.

Em outra tradução, o verso cita o exemplo de uma árvore cheia de frutos, que significa o resultado de se realizar tudo no tempo exato: da semeadura; do cultivo e da colheita; da estação certa da chuva e do sol. O que tinha que ser feito, foi feito na hora certa, nada foi adiado. Adiar a chuva, por exemplo, teria sido trágico no amadurecimento do fruto.

Este é o dia, não amanhã. Diga “eu te amo”, hoje. Peça perdão agora. Abra os braços para a reconciliação neste instante. Não adie nada, porque o desejo realizado enche o coração de vida.