quinta-feira, 4 de abril de 2013

Jóias preciosas

O poder de Deus nos tem dado tudo o que precisamos para viver uma vida que agrada a ele, por meio do conhecimento que temos daquele que nos chamou para tomar parte na sua própria glória e bondade.

Desse modo ele nos tem dado os maravilhosos e preciosos dons que prometeu. Ele fez isso para que, por meio desses dons, nós escapássemos da imoralidade que os maus desejos trouxeram a este mundo e pudéssemos tomar parte na sua natureza divina. (2 Pedro 1:3-4)

Uma mulher viúva, pobre e com pouco conhecimento recebeu um pote de jóias da amiga que estava com uma doença terminal. Não tendo ideia em que momento colocar aquelas jóias no corpo, ela guardou o pote no fundo do armário e lá deixou como lembrança. Certo dia, uma prima muito famosa foi visitá-la, notou o pote escondido e explicou exatamente como deveriam ser usufruídas aquelas preciosidades para que proporcionassem alegria e autoestima. A partir daquele dia, a viúva tomou posse da sua riqueza e passou a viver uma vida mais alegre.

Quando apreciamos e aceitamos as promessas de Deus, tomamos posse de uma grande riqueza. Mas se a ignoramos, corremos o risco de viver de forma medíocre, embora tendo um tesouro à disposição.

O que estamos fazendo com as promessas de Deus? Nós as estamos guardando na prateleira de uma estante qualquer, considerando-as apenas parte de um livro, ou temos procurado tomar posse de cada uma delas como bênçãos para a nossa vida espiritual?

Ao recebermos a presença de Cristo em nossos corações, damos um passo importante em direção à felicidade neste mundo e à certeza de uma vida eterna com o Senhor. Também recebemos a riqueza de poder contar com o Senhor em todos os momentos bons e difíceis durante nossa caminhada.

Muitas vezes deixamos de desfrutar do conforto espiritual que o Senhor preparou para nós exatamente porque não procuramos conhecer o valor de tudo que ele já nos ofereceu. Como o pote de jóias que aquela pobre mulher guardou no armário, as promessas do Senhor – jóias preciosas – acabam ficando guardadas sem que as usemos.

A vontade de Deus é que descubramos o valor de suas promessas e tomemos posse delas. Ele prometeu suprir todas as nossas necessidades e nos garantiu que seríamos mais que vencedores em todas as circunstâncias.

Nós possuímos grande riqueza. Se o Senhor está conosco, certamente as suas promessas também estão.