terça-feira, 5 de março de 2013

Sinais dos tempos: O aplauso da mentira

Enquanto esse “hoje” de que falam as Escrituras Sagradas se aplicar a nós, animem uns aos outros, a fim de que nenhum de vocês se deixe enganar pelo pecado, nem endureça o seu coração. (Hebreus 3:13) 

Em sua última missa pública como líder da Igreja Católica, Bento XVI afirmou que “Jesus denunciou a hipocrisia religiosa e a atitude daqueles que buscam o aplauso e aprovação”. São duas figuras: o hipócrita e o popular. 

Vivemos num mundo de hipocrisia, mas também de engano e de busca desenfreada por aprovação. São os Sinais dos Tempos. Não há mais disposição para se dizer a verdade, porque a confrontação gera incômodo e em nada contribui para a popularidade. Isso é muito comum na política, mas não fica só nessa área. Por isso, a falsidade encontra terreno fértil, enquanto os conselhos de amigos verdadeiros são desprezados. 

Jesus Cristo foi rejeitado por alguns porque os confrontava em seus erros. Nem por isso deixou de amar, mostrando que o amor é compatível com a sinceridade. Ele sempre quis ser amigo, e teve muitos, pois disse: “Eu [...] chamo vocês de amigos,...” (João 15:15). É muito bom ter um amigo que diz a verdade na hora em que precisa ser dita. Mas em lugar de amigos de fato, o que mais se vê são aduladores mentirosos em busca de aplausos. 

O verdadeiro amigo não precisa concordar o tempo todo com você, mas, pela confiança, suas palavras são fonte de sabedoria. O verdadeiro amigo não lhe dá tudo que você quer, mas diz o que pensa sem temor de represálias. Dificilmente lhe pede algo, mas você sabe que pode contar com ele. 

O amigo não é um adulador. Adular não é o mesmo que elogiar. Não há nada de errado em reconhecer as virtudes das pessoas e dizer isso para elas, mas os aduladores dizem apenas o que é gostoso de ouvir. Nunca discordam da maneira errada de pensar e agir dos pecadores, embora no íntimo os desaprove. Enfim, os aduladores não servem para ser conselheiros. 

Se quiser ser sábio, aprenda a ouvir os conselhos dos verdadeiros amigos. O tolo vive rodeado de aduladores que alimentam o seu ego e suas manias de grandeza. Tem medo da verdade. Vive as irrealidades que os outros constroem para ele. 

Mas Cristo é verdadeiro. Quando a sua sábia Palavra lhe confrontar, não a rejeite. Certamente ele o ama e quer guiar seus atos para uma vida de plena maturidade. Nele não há engano, e não precisou disso para ser popular.