terça-feira, 4 de setembro de 2012

Levante-se!

Até os jovens se cansam, e os moços tropeçam e caem; mas os que confiam no Senhor recebem sempre novas forças. Voam nas alturas como águias, correm e não perdem as forças, andam e não se cansam. (Isaías 40:30-31)

Nesta época do ano, o clima é muito desconfortante aqui em Brasília. A umidade relativa do ar chega aos 15% semelhante a do Deserto de Saara. Minha esposa disse que esta deveria ser a época das férias escolares, pois as crianças são as mais afetadas. Em muitas pessoas, este clima provoca depressão, letargia, fadiga e outros problemas. Geralmente quando procuramos os médicos, eles nos dizem que estamos sentindo os sintomas de uma “virose”, nada mais.

Mas esses sintomas não ocorrem apenas até às primeiras chuvas de setembro. Mesmo com menor intensidade, eles podem nos importunar no dia-a-dia.

Às vezes é uma palavra áspera proferida por um colega de trabalho. Às vezes é uma surpresa desagradável. Às vezes pode ser um sentimento pecaminoso ao saber que o melhor amigo vai se casar, ou ter um bebê, ou receber uma promoção e, a gente... Nada! Às vezes são os afazeres que tiram o resto da força. Às vezes gostamos de ajudar todo mundo e só recebemos em troca a ingratidão, a falta de reconhecimento, o desprezo, etc.

Assim podemos rapidamente afundar nosso espírito para as profundezas do desespero ou nos tornar afadigados em tomar conta de tudo e de todos e não de nós mesmos. Podemos ficar cansados, oprimidos, tropeçando, caindo e finalmente gritar: Chega! Ninguém é de ferro! 

Mas felizmente, quando nos sentimos sobrecarregados, o Senhor nos ajuda a levantar. Ele não é um ente qualquer, mas o Deus que nos faz realmente sentir “pra cima”. Um bom livro de autoajuda pode até auxiliar – porque Deus trabalha também por meio de sistemas e de processos desenhados por homens – mas temos que olhar para a Palavra como o nosso primeiro passo em direção a um aprendizado correto de vida.

Davi foi um homem que entendeu isso. Muitas passagens do livro de Salmos são partes do seu diário pessoal e registram os momentos em que ele se sentiu “pra baixo”, mas buscou a Deus.

Escreveu Davi: “Somente em Deus eu encontro paz e nele ponho a minha esperança. Somente ele é a rocha que me salva; ele é o meu protetor, e eu não serei abalado. A minha salvação e a minha honra dependem de Deus; ele é a minha rocha poderosa e o meu abrigo. Confie sempre em Deus, meu povo! Abram o coração para Deus, pois ele é o nosso refúgio.” (Salmo 62:5-8)

Quando nos concentramos nas circunstâncias e no que não está acontecendo de bom em nossas vidas, temos a tendência de sempre nos sentir desmotivados. Entretanto, assim como Davi, podemos correr para aquele que nos levanta. É somente em Deus que vamos superar com qualidade os momentos difíceis e encontrar o verdadeiro descanso.

O que o está deixando pra baixo? Será a necessidade de uma mudança em sua vida? Tire um tempo para reflexão e procure a direção de Deus. Certamente, sua vida tomará outro rumo. Com o passar do tempo, você irá adquirir mais confiança naquele que o criou e saber exatamente o que ele quer que você faça.