sexta-feira, 27 de julho de 2012

Beba sem moderação!

Estavam admirados, sem saberem o que pensar, e perguntavam uns aos outros: — O que será que isso quer dizer? Mas outros zombavam, dizendo: — Esse pessoal está bêbado! (Atos 2:12-13) 

Estas pessoas não estão bêbadas, como vocês estão pensando, disse Pedro à multidão perplexa. O que de fato está acontecendo é o que o profeta Joel disse: O Espírito Santo está sendo derramado. 

Eu sempre achei fascinantes os efeitos do derramamento do Espírito Santo. Esse derramamento não vem tirar o homem da sobriedade, senão seria uma incoerência, pois a Bíblia instrui as pessoas a serem sóbrias. A cena fantástica após o derramamento é mostrada na alegria contagiante dos envolvidos ao saírem daquele ambiente rumo ao mundo pregando e anunciando o Evangelho. 

Na semana passada um colega me compartilhou uma palestra proferida em um acampamento de adolescentes e jovens. O tema tivera como objetivo mostrar que ser cheio do Espírito Santo é divertido, ao mesmo tempo em que é um ato cônscio do dever de demonstrar ao mundo algo real, que traz mudança de vida. 

No final do encontro, quando muitos deles tiveram a experiência do derramamento do Espírito Santo e estavam irradiantes de alegria, o palestrante foi entrevistado e respondeu assim: 

— Ao voltarmos para casa, após um retiro espiritual, onde paradoxalmente não há um incentivo ao enchimento do Espírito Santo, muitas vezes ficamos cansados ​​de ouvir as mesmas reclamações: não bebemos; não usamos drogas; não tivemos relações sexuais; como podemos dizer que nos divertimos? 

— O que um bom conselheiro espiritual pode oferecer em resposta a essas questões é que há uma alternativa para se divertir sem se contaminar com as “delícias” que o mundo oferece. Basta olhar para a face de cada um dos que acabaram de participar desse encontro e ver a comprovação do que estou dizendo.  

— É complicado explicar como uma pessoa cheia do Espírito Santo consegue se divertir sem necessariamente utilizar o álcool, outras drogas ou o sexo. Mas isso é possível e não há nada de errado nessa diversão espiritual, muito pelo contrário.

Alguns adolescentes se enveredam pelo caminho da diversão “mundana” e assim, acabam pecando contra Deus, por não encontrarem alternativas. Eles se envolvem nos pecados (e crime de ingestão de bebidas alcoólicas) apenas para preencher um vazio da alma, talvez por desobediência aos pais, talvez por rebeldia ao sistema ou por busca de uma boa autoimagem entre os companheiros.

É preciso ter a coragem para mostrar-lhes que Jesus lhes deu tudo o que precisamos para sermos felizes de forma segura e completa. É preciso mais coragem ainda quando se observa a realidade do comportamento humano de hoje. Por outro lado, é muito gratificante – com a ajuda do próprio Espírito Santo – poder levar alguém a aceitar o caminho da Vida Eterna; a reconciliar-se com os pais, com outrem ou consigo mesmo. 

A alegria que o Espírito Santo nos oferece é contagiante, completa e traz mudanças para melhor. É uma experiência fantástica! Se você ainda não experimentou, dê o primeiro passo: Comece agora a pedir a Deus o derramamento do Espírito Santo. Você pode beber dele sem moderação.