sexta-feira, 22 de junho de 2012

A Kudzu

Por isso, não fiquem preocupados com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã trará as suas próprias preocupações. Para cada dia bastam as suas próprias dificuldades. (Mateus 6:34)

Você já ouviu falar da planta Kudzu? Kudzu é uma trepadeira batizada com esse nome pelos japoneses. Essa planta não é bem vista porque é um tipo de trepadeira invasora muito difícil de ser combatida e exterminada. A Kudzu pode resistir aos pesticidas, sobreviver sem solo por longos períodos de tempo. Ela possui pequenos nós que são usados para escalar superfícies, tanto planas, quanto íngremes. Uma pequena parte da Kudzu pode abraçar uma árvore e continuar a crescer até que literalmente venha a estrangular a planta hospedeira, roubando-lhe todos os nutrientes.

Como espécies de plantas invasoras, a Kudzu não tem inimigos naturais, o que lhe permite crescer relativamente sem impedimentos. Isto é ruim, pois a trepadeira Kudzu é uma das plantas que mais cresce em todo o mundo. Em média, nasce um pé de Kudzu por dia. A Kudzu já devorou muitas florestas no sul dos Estados Unidos, onde foi apelidada de “The Vine That Ate the South” (A videira que comeu o Sul). Em suma, essa planta é uma gigantesca super erva daninha.

Você deve estar perguntando: “por que essa aula de biologia?” Jesus expôs aos seus discípulos a parábola do semeador, na qual ele usou a imagem de ervas daninhas para explicar como os afazeres diários são capazes de interromper o nosso crescimento na fé.

Jesus usou parábolas para ensinar muitas coisas. “Ele disse: — Escutem! Certo homem saiu para semear. Quando estava espalhando as sementes, algumas caíram em terra boa e outras [...] no meio das [ervas daninhas], que cresceram e sufocaram as plantas. [...] Jesus explicou a parábola, dizendo: — Se vocês têm ouvidos para ouvir, então ouçam. [...]

Algumas pessoas são parecidas com as sementes que foram semeadas no meio das [ervas daninhas]. Elas ouvem a mensagem, mas as preocupações deste mundo e a ilusão das riquezas sufocam a mensagem, e essas pessoas não produzem frutos.

Mas as sementes que foram semeadas em terra boa são aquelas pessoas que ouvem, e entendem a mensagem, e produzem uma grande colheita: umas, cem; outras, sessenta; e ainda outras, trinta vezes mais do que foi semeado”. (Mateus 13:3-23)

Quando criança, eu ajudara meus pais na jardinagem e aprendera duas coisas sobre as ervas daninhas. Primeiro, as ervas daninhas sempre começam pequenas como todo vegetal, mas se forem ignoradas, crescem mais rapidamente que o normal e sugam o alimento das plantas. Em segundo lugar, mesmo após serem arrancadas, as ervas daninhas sempre voltam a crescer. O mesmo poderia ser dito com relação à vida humana.

Se deixarmos os problemas diários nos atropelar, nossa fé vai murchar e morrer. Por outro lado, se ficarmos demasiadamente confortáveis com a nossa fé, nós vamos acabar nanicos no crescimento espiritual.

Portanto, deixe Cristo ser o seu jardineiro espiritual. Dê a ele a oportunidade de afastá-lo um pouco das distrações da vida secular e adore-o. As sementes estão semeadas. Qual será a sua colheita?