terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Coração alegre

O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos. (Provérbios 17:22).

A maneira mais eficaz de exercer a prática do perdão é orar por aqueles que nos ofenderam. Quando fazemos isso, o Espírito Santo encontra liberdade para agir milagrosamente em nossa mente de forma que somos impelidos a liberar o perdão.

"Quando odiamos os nossos inimigos, damos a eles o poder sobre nossas vidas. Damos poder sobre nosso sono, sobre nosso apetite, sobre nossa felicidade. Eles dançam de alegria quando sabem que nos aborrecem. Nosso ódio não prejudica a eles mas a nós mesmos, fazendo de nossos dias e nossas noites um grande inferno." (Dale Carnegie)

Muitas vezes perdemos nossa paz e nossa tranquilidade simplesmente por causa de outras pessoas. Ficamos zangados, enraivecidos, angustiados, desesperados e, na maior parte das vezes, sem nenhuma necessidade.

Não seria melhor ignorarmos os que nos querem mal? Não seria melhor orarmos por eles? Não seria melhor entregá-los nas mãos de nosso Salvador? Se não conseguirmos transformá-los em amigos, pelo menos não perderemos a estabilidade emocional e nem perderemos o gozo de vivermos como verdadeiros cristãos, cheios de regozijo e bênçãos.

Quando estamos alegres, nossos dias são floridos e perfumados. Quando estamos tristes, não conseguimos sequer ver o brilho das estrelas. Quando estamos alegres, os pingos da chuva parecem entoar canções maravilhosas. Quando estamos tristes, até os raios de sol se mostram opacos e enegrecidos. O ódio e o rancor tornam nossos dias sempre tristes e os nossos ossos começam a secar pela falta do elixir da alegria chamado "amor".

Então, tomei a decisão: Eu não quero que meus ossos sequem. Não quero ter a alma conturbada e melancólica. Não quero que outras pessoas controlem o meu coração e a minha felicidade. Eu quero perdoar, quero esquecer, quero viver em paz com todos. Quero viver dias de puro prazer e alegria.

Outra maneira de se aprender a perdoar é observar a atitude de um cachorro. Esse animal, muitas vezes maltratado sem nenhuma razão, está sempre pronto a perdoar e a amar.

Eu quero o amor de Deus. Eu quero o Deus vivo comigo, eu quero ser completamente feliz! Me ensina Senhor a perdoar. Quero perdoar os que maquinam o mal contra mim, seja no trabalho, na igreja, na minha família, na minha vizinhança. Enfim, basta! Quero alegria! Só Jesus Cristo é a alegria! Então quero Jesus na minha vida.