terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Sorriso falso

Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano. (Romanos 8:28) 

Catástrofes tais como terremotos, furacões, ataques terroristas, suicídios, latrocínios, violência em geral nos fazem lembrar que, de fato, vivemos em um mundo amaldiçoado pelo pecado. As tragédias de modo em geral induzem a pensamentos de que Deus está tão distante ou que mesmo não existe. Os horrores do sofrimento humano podem manchar nossas mentes e almas e muitas vezes obscurecerem a nossa visão a respeito de Deus. 

Até certo ponto, sou obrigado a concordar com algumas pessoas frustradas e decepcionadas com Deus. Quando a violência, a doença e outros males chegam perto da gente e acabam por nos entristecerem, as pessoas mais sinceras chegam a afirmar que Paulo, em Romanos 8:28, quis escrever que os seguidores de Cristo devem ignorar os males ao seu redor e colocar uma máscara com um sorriso falso e sair por aí, tentando de alguma forma esconder as tristezas. 

Não é bem isso que Deus quer. Uma compreensão adequada da Bíblia é crucial para entender o que se passa no mundo. Em primeiro lugar, a Bíblia nos fornece uma visão bem clara e realista sobre a vida humana. Com a opção pela rebeldia, feita pela humanidade no princípio da criação, a maldade encontrou legalidade na terra. O mundo jaz no maligno. Não era isso que Deus queria, mas foi o que o homem escolheu. E escolhem até hoje. 

Na verdade, o maligno encontrou legalidade para atuar na natureza em geral. Toda ela foi condenada no momento da queda do homem. Então, a pergunta que deve ser feita é: Por que o mal não tomou conta de tudo, já que o mal não respeita ninguém? A resposta é: O mal não tomou conta de tudo porque existe um poder sobrenatural que impede que o mal toma conta de tudo. Esse poder é a graça de Deus. 

É por isso que devemos dar graças a Deus, mesmo quando as coisas não vão bem. É porque poderia estar pior, mas não está pela graça de Deus. Pensando assim, não devemos sair por aí com um sorriso falso, dizendo que as coisas estão bem, quando não estão. Na verdade, devemos estar profundamente alegres por saber que Deus não permite que os males piorem, pois seria o caos. 

Precisamos ter em mente que as coisas são difíceis porque essa anormalidade é fruto do pecado original do homem; da escolha mal feita no princípio da criação. Precisamos ter em mente – e isso é muito importante – que o Deus misericordioso providenciou uma saída para nós quando enviou Jesus Cristo para morrer na cruz e nos livrar da condenação pelo pecado original. 

Precisamos mostrar que sempre estamos satisfeitos com Deus, embora insatisfeitos com o sofrimento que existe no mundo. É preciso apregoar essa Palavra às pessoas, pois apesar de tudo de ruim que existe, ainda é possível viver nesse mundo pela graça de Deus. O fim ainda não chegou. 

Então, nada de sorrido falso, mas um sorriso consciente de que Deus, com sua onipotência, ainda permite o sofrimento para que nos acheguemos a Ele, o nosso Amparo e Libertador. Qual grande privilégio é esse! Como é o seu sorriso? A alegria que você demonstra vem do fundo do coração?