terça-feira, 22 de novembro de 2011

Confiança

Disse Jesus: “E todos aqueles que eu aceito terão fé em mim e viverão. Mas, se uma pessoa voltar atrás, eu não ficarei contente com ela.” (Hebreus 10:38)

Confiança é o ato de deixar de analisar se um fato é ou não verdadeiro, entregando essa análise à fonte de onde provém a informação e simplesmente considerando-a. Se refere a dar crédito, considerar que uma expectativa sobre algo ou alguém será concretizada no futuro. Aceitar a própria decisão de outra pessoa. Confiar em outro é muitas vezes considerado ato de amizade ou amor entre os humanos, que costumam dar provas dessa confiança. Sem essas provas, o indivíduo tende a basear-se apenas na informação dada (ou a falta dela) acabando por seguir provavelmente uma linha de pensamento longe da verdade.

Confiança é o resultado do conhecimento sobre alguém. Quanto mais informações sobre quem necessitamos confiar, melhor formamos um conceito positivo da pessoa. Assim, para termos confiança em Deus, é preciso conhecê-Lo profundamente. E se conhece Deus examinando a sua Palavra.

Temos um Deus que nos ama e está interessado em nossa saúde e felicidade. Um Deus que nos diz: “...até os cabelos da vossa cabeça estão por mim contados.” (Lucas 12: 17) Acontece que em meio ao corre-corre do dia-a-dia, envolvidos em nossos compromissos e muitas atividades, nem sempre paramos para perceber e ouvir a voz de Deus a nos mostrar o caminho.

Com o lema "Nós Confiamos em Deus" os americanos se tornaram o povo mais rico e poderoso do mundo. E continuarão sendo, se não abandonarem essa confiança no Altíssimo.

O momento em que enfrentamos problemas de saúde é quando precisamos de fato e de verdade conhecer o nosso Deus. É preciso compreender que Deus é nosso médico e que ele, em si mesmo, é o remédio capaz de potencializar a ação de todas as outras medicações. Ou seja, a fé em Deus faz com que os anticorpos reajam sob o efeito da medicação e realizam a cura. É com confiança em Deus que muitas pessoas são curadas até com medicações homeopáticas, ou somente com orações.

O permanente sentimento de confiança é necessário para a manutenção da saúde. Nunca haverá saúde no corpo de um indivíduo pessimista, desconfiado, preocupado, temeroso... Estes sentimentos já são em si doenças. É preciso que mantenhamos um espírito calmo e confiante mesmo em circunstâncias adversas! É preciso dar um passo de fé.

E quem dá esse passo de fé não pode voltar atrás. Tem que continuar firme e com coragem, pois a coragem traz a recompensa do cumprimento da promessa. Nós precisamos ter paciência para poder fazer a vontade de Deus e receber o que ele promete. Ele diz: “Um pouco mais de tempo, um pouco mesmo, e virá aquele que tem de vir; ele não vai demorar.” (Hebreus 10:37)

Esse conselho vale para qualquer área da vida. O apóstolo Paulo sabia como despir-se dos medos e inseguranças e enxergar com os olhos da fé o que estava por vir. Paulo visitou lugares incríveis e teve muitas aventuras em suas viagens missionárias. Diante disso, poucas coisas o surpreendiam, pois tinha confiança na sua missão, que partia de um Deus capaz de prover todas as necessidades, inclusive mostrar o rumo a seguir.

Assim como Paulo, precisamos confiar nossos passos em Deus. Ele diz: “Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança. Sou eu, o Senhor, quem está falando.” (Jeremias 29:11) Isso significa que os planos de Deus para nós não incluem becos sem saída, mas oportunidades.

Como está sua confiança em Deus? Quem está dirigindo os seus passos? Não recue na fé em Deus.