terça-feira, 11 de outubro de 2011

Gigantes na fé

Eu te peço, ó Deus, que me dês duas coisas...: não me deixes mentir e não me deixes ficar nem rico nem pobre. Dá-me somente o alimento que preciso para viver. Porque, se eu tiver mais do que o necessário, poderei dizer que não preciso de ti. E, se eu ficar pobre, poderei roubar e assim envergonharei o teu nome, ó meu Deus. (Provérbios 30:7-9) 

Pesquisando a Bíblia, eu me deparei com essa e outras orações difíceis feitas por grandes homens e grandes mulheres. Poucas vezes eu consegui pedir a Deus para não ser rico. Por outro lado, pedir para não ser pobre é mais fácil, é mais natural e já orei muito nesse sentido. 

Leia uma outra oração difícil feita por uma mulher estéril: “— Ó Senhor Todo-Poderoso, olha para mim, tua serva! Vê a minha aflição e lembra de mim! Não esqueças a tua serva! Se tu me deres um filho, prometo que o dedicarei a ti por toda a vida”. (1 Samuel 1:11) Será que as mães que pedem a Deus um filho estão prontas a cumprirem o que prometem? 

Olha esta de um rei que não queria esconder nada de Deus: “— Ó Deus, examina-me e conhece o meu coração! Prova-me e conhece os meus pensamentos”. (Salmo 139:23) É preciso muita coragem para ‘desnudar’ o coração diante do Poderoso, pois muitos nem chegam diante dele porque têm medo de serem confrontados com os seus pecados ocultos que, aliás, para Deus não são nada ocultos. 

Agora, esta feita por três jovens antes de serem lançados na fornalha de fogo é muito confiante: “— Pois, se o nosso Deus, a quem adoramos, quiser, ele poderá nos salvar da fornalha e nos livrar do seu poder, ó rei. E mesmo que o nosso Deus não nos salve, o senhor pode ficar sabendo que não prestaremos culto ao seu deus, nem adoraremos a estátua de ouro que o senhor mandou fazer”. (Daniel 3:17-18) Percebe a convicção desses rapazes? Será que no lugar deles nós faríamos uma oração semelhante? 

A oração do Pai Nosso é muito famosa: "Venha o teu Reino. Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu!" (Mateus 6:10) Bom, essa aqui eu tenho certeza que muitos fazem sem saber o que estão dizendo. Será que há mesmo disposição em nós para aceitarmos qualquer que seja a vontade de Deus? 

Outra muito famosa é a de Jesus Cristo feita no Jardim Getsêmani: “— Meu Pai, se este cálice de sofrimento não pode ser afastado de mim sem que eu o beba, então que seja feita a tua vontade”. Essa tenho certeza que não consigo fazer, afinal eu não sou o Cristo! Mas Ele quer que eu seja seu seguidor. E eu quero segui-lo. E agora, como fica? Será que estou disposto a abrir mão do meu desejo em prol da obra de Deus?

Depois de ler sobre essas orações, chego à conclusão que preciso mesmo é pedir a Deus para aumentar a minha fé. Na verdade, não tenho coragem de orar palavras duras como essas feitas por gigantes na fé. Acho muito fácil orar pedindo bênçãos, sabedoria, saúde e alegria. Essas orações tornam a minha vida melhor e não requerem nenhum sacrifício ou mudança. Agora, quando me deparo com versos que me confrontam, que exigem compromisso, tenho a tendência de não querer pronunciá-los, por que será heim? 

Por outro lado, quantas vezes quase desisti de orar a Deus porque estava cansado de esperar a resposta; porque estava achando muito difícil confiar; porque estava orgulhosamente achando que não precisava de Deus; ou porque estava duvidando da Sua capacidade. Mas está escrito que devemos orar a Deus com fé e não duvidar de modo nenhum, pois quem duvida é como as ondas do mar, que o vento leva de um lado para o outro. (Tiago 1:6) 

Se você está evitando fazer orações difíceis, com palavras confrontadoras, procure saber qual é a razão. Veja se não é descrença de que Deus realmente vai responder; se não é recusa em reconhecer a soberania dEle; se não é medo de que Ele possa mexer na sua zona de conforto. Pergunte a si mesmo o que está lhe impedindo de orar da maneira que Cristo ensinou. Procure orar com humildade, compreensão e sabedoria, porque a resposta à sua oração virá, com certeza. Seja também um gigante na fé!