quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Viva Com Ambição

Procurem viver em paz, tratem dos seus próprios assuntos e vivam do seu próprio trabalho. (1 Tessalonicenses 4:11) 

Ser honesto deve ser a aspiração de todas as pessoas. Para o honesto, é possível ter ambição, em vez de ganância. Todo ser humano precisa sonhar, porque enquanto se sonha, mantem-se a vida. O direito de sonhar é o único que não se pode arrancar do coração do homem. 

Quanto mais ambiciosa é a pessoa, mas ela deve trabalhar e se esforçar para alcançar seus objetivos. O que está escrito na Bíblia, em outras palavras, é que a pessoa não pode querer realizar seus sonhos com recursos ganhos de forma desonesta e irregular. 

Ambição é a vontade de ter mais, de crescer financeiramente, de expandir os horizontes profissionalmente, de adquirir bens, direitos ou poder. Não se confunde com ganância, sentimento humano negativo que se caracteriza pela vontade de possuir somente para si próprio tudo o que existe. É um egoísmo excessivo direcionada principalmente à riqueza material ou dinheiro. 

No mundo dos negócios, é crucial saber com antecedência se a pessoa que você está contratando para trabalhar na sua empresa é ambiciosa. Isso faz sentido porque a ambição é benéfica. É natural o ser humano estar motivado a trabalhar quando almeja ou ambiciona adquirir algo. Isso é bom para a pessoa, para a sua família, para o negócio e para a comunidade. 

No contexto bíblico, a ambição pode estar presente na vida do cristão – não há nenhum impedimento nisso – desde que essa ambição não prejudique o seu irmão, nem desrespeite os seus direitos! Nesse sentido, a ambição do cristão tem um gostinho especial. 

Para que os sonhos e metas sejam alcançados sem se ofender o próximo, e por tabela o Espírito Santo, algumas atitudes precisam ser tomadas. Essas atitudes devem se encaixar nas quatro prioridades a seguir. 

O apóstolo Paulo recomenda aos tessalonicenses que as atitudes ambiciosas do seguidor de Cristo devem ser, na ordem de prioridade: dedicar a vida a Deus (v.1); agradar a sua família (v.4); viver do seu trabalho (v.11); e ser modelo para o mundo (v.12). 

Em outras palavras, o cristão não deve se estressar para adquirir fama, poder e bens supérfluos. Pelo contrário, deve procurar viver de forma tranquila, ser aceito por Deus e não agredir os direitos dos outros. As Escrituras Sagradas dizem: “Viverá aquele que, por meio da fé, é aceito por Deus.” (Romanos 1:17) 

É simples e fácil viver a vida cristã com ambição. Mas é preciso ter cuidado para não cair nas ciladas que o maligno apronta para aqueles que não possuem domínio próprio. É por ambição descontrolada que muitas pessoas se enveredam para os caminhos da corrupção, da sonegação e da desonestidade. Alguns chegam a formar verdadeiras quadrilhas para se apoderarem dos bens alheios, prejudicando as pessoas em proveito próprio. Muitos usam a influência política para esses fins. 

Nesse assunto, que ninguém prejudique o próximo, nem desrespeite os seus direitos! Pois, como nós já lhes dissemos e avisamos, o Senhor castigará duramente os que fazem essas coisas. (1 Tessalonissences 4:6) 

Como está sua ambição? Ela está controlada? Os seus anseios estão em conformidade com as quatro prioridades? Qual foi a última vez que você exagerou na sua ambição? Peça perdão a Deus e siga adiante na prática das quatro prioridades.