segunda-feira, 4 de julho de 2011

Oremos!

Nas suas orações, não fiquem repetindo o que vocês já disseram, como fazem os pagãos. Eles pensam que Deus os ouvirá porque fazem orações compridas. Não sejam como eles, pois, antes de vocês pedirem, o Pai de vocês já sabe o que vocês precisam. Portanto, orem assim: “Pai nosso, que estás no céu, que todos reconheçam que o teu nome é santo..." (Mateus 6:7-9)

Sabemos que Deus se preocupa com algo tão pequeno como um pardal, porque ele diz isso. Mas será que ele se preocupa com a nossa qualidade de vida? Se Deus já sabe de tudo que precisamos, porque devemos orar? Sobre o quê devemos orar?

Certamente eu não vou responder a todas essas perguntas no espaço de uma devocional, mas vou falar um pouco sobre o modelo de oração que Cristo nos ensinou. Sem dúvida, Deus quer que oremos. Deus já sabe o que precisamos, mas Ele quer a nossa atenção e confiança.

Primeiramente, temos que crer que estamos orando ao nosso Pai, não a uma divindade qualquer. O Pai ama seus filhos e cuida bem deles. Temos que ter isso em mente.

Em seguida, Deus quer que oremos para que todas as pessoas reconheçam que Ele é santo. Isso é essencial para os humanos. Ser santo significa ser separado do mundo, ou seja, ser separado da iniquidade, da imoralidade, da violência e de tudo de ruim desse mundo. Sem esse reconhecimento, nós não podemos agradar a Deus. E sem agradá-Lo, é impossível ser atendido por Ele.

Devemos pedir para que a vontade dEle seja feita e que Ele seja soberano na nossa vida. Não é a nossa vontade que tem que ser feita, mas a dEle. Então, o nosso pedido deve estar encaixado na vontade dEle expressa na Bíblia. Se pedirmos algo fora, certamente não receberemos.

Vamos pedir o que precisamos para hoje e somente com relação ao alimento, que significa sustento, aí incluídos o abrigo e o vestuário. O resto é supérfluo. Também não precisamos pedir para amanhã, pois o amanhã pertence a Deus.

Tendo em mente a obrigação de perdoar as pessoas, devemos pedir que Deus perdoe os pecados que cometemos no dia, a cada dia. Não deixe para perdoar e nem para pedir perdão amanhã; faça isso hoje.

Como a carne é fraca, devemos pedir a Deus para não nos deixar pecar quando vier a tentação. Devemos também pedir para que Ele nos livre da maldade que está solta pelo mundo.

Lembre-se: A oração deve ser diária. Não podemos nos esquecer disso. Devemos ficar alertas e vigiando sempre porque o nosso inimigo, o Diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar (1 Pedro 5:8). Então não se descuide.


Viu como é fácil orar? A melhor maneira de aprender a orar é orando... Comece agora mesmo!