sexta-feira, 22 de julho de 2011

O Artesão Divino

Será que eu não posso fazer com o meu povo o mesmo que o oleiro faz com o barro? Vocês estão em minhas mãos assim como o barro está nas mãos do oleiro. Sou eu, o Senhor, quem está falando. (Jeremias 18:6)

Certo homem desceu à oficina de um artesão que fabricava vasos de barros. Chegando lá ele encontrou o artesão trabalhando com o barro sobre a roda de madeira. O homem observava que quando o pote que o artesão estava fazendo não ficava bom, ele desmanchava tudo, amassava o barro e novamente fazia outro, conforme queria, até que finalmente conseguia moldar um lindo e resistente vaso.

Depois saiu dali e foi observar um ferreiro moldar uma flecha. Ele achou interessante a persistência do ferreiro ao forjar o ferro: O ferreiro batia no metal aquecido à alta temperatura, depois mergulhava na água fria, olhava de um lado e de outro, via que não estava bom, colocava pra aquecer de novo, batia...

O homem chegou à conclusão que o trabalho dos dois artesãos levava horas para ficar bom. O interessante no trabalho do ferreiro é que primeiro precisava-se encontrar o tipo adequado de metal; depois, esse metal era submetido ao calor extremo, à pressão para moldar, aos batidos do martelo, a mais calor, a mais elaboração, a mais arrefecimento, até atingir enfim a formação perfeita de uma flecha bem resistente e eficiente.

O mesmo princípio se aplica à formação do caráter do homem pelo Artesão Divino – Deus. A Bíblia está repleta de exemplos da aplicação desses princípios na formação de grandes homens. Moisés vagou por um deserto durante quarenta anos até ser nomeado líder dos Hebreus. Davi guerreou bastante e sofreu várias perseguições antes de ser proclamado rei de Israel. Jó presenciou o desastre total de sua vida familiar e financeira antes de ser nomeado o pai da paciência.

Eu sempre perguntei a mim mesmo por que um Deus tão bom pode permitir que coisas ruins aconteçam aos seus seguidores. Com o tempo eu entendi o porquê. Deus nos ama e quer o melhor para nós, mas ele também quer que seus seguidores sejam fortalecidos e eficientemente preparados para um grande trabalho no Seu Reino, trabalho esse que começa exatamente aqui na terra.

O bom caráter não pode ser desenvolvido no meio de uma vida mansa. Somente mediante a provação e o sofrimento é que a alma pode ser fortalecida, a ambição inspirada e o sucesso alcançado. Se Deus nunca deixar nada de ruim acontecer ao homem, Ele seria injusto com Seu próprio filho Jesus Cristo que sofreu várias perseguições e morte vergonhosa na difícil tarefa de executar o sublime plano celestial de salvação da humanidade.

O verdadeiro seguidor de Deus sabe que a vida cristã não é só de bênçãos. Nem tudo dá certo o tempo todo. O cristão deve sempre ter em mente que haverá momentos em nossas vidas que Deus pode parecer duro ou até mesmo cruel conosco. Pode ser a perda de um ente querido, uma doença, ou talvez um sonho frustrado. Apesar de tudo, o cristão deve lembrar que Deus o ama e nunca vai abandoná-lo.

Permita-se ser moldado para ser a pessoa que Deus quer que você seja. Desse modo, no dia que Ele te chamar para o trabalho no Seu Reino, você será eficiente sendo capaz de atingir o alvo com firmeza.


Tire agora um tempo para orar e meditar no que Deus está fazendo com você. Lembre-se que Ele quer aperfeiçoá-lo. Como uma flecha que acerta o alvo, seja usado por Deus.