segunda-feira, 27 de junho de 2011

Viver a Vida!

Jesus respondeu: — Eu afirmo ao senhor que isto é verdade: ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo. (João 3:3)

No dia do nascimento de nossa filha, eu e o nosso filho mais velho, com apenas um ano e meio, fomos à maternidade para visitá-la e deixar um presentinho para a mamãe. Quando chegamos ao berçário, deparamo-nos com aquela pirralhinha, que é a coisa mais engraçadinha do mundo, ensaiando um sorrisinho para nós. No meio da nossa admiração, o nosso filhinho André, vulgo Dé, olhou para ela e, com uma boa dose de espontaneidade, disse em alta voz: – Deca! É a Deca!

Pronto, foi o suficiente para os pais corujas caírem na gargalhada. Eu disse para minha esposa: Como que um pirralho de um ano e meio pode raciocinar assim: Se ele chama Dé, logo, sua irmã deve se chamar Deca.

O resultado da história foi que a nossa recém-nascida passou a chamar-se Andréa, vulgo Deca. A partir daí, André e Andréa passaram a ser o centro da nossa atenção e alegria a cada dia. Dois anos e meio mais tarde nasceu o Junior e completou a festa.

Nós seres humanos amamos bebês. Pelo menos a maioria. Há uma emoção inexplicável que nos envolve quando presenciamos o início de uma vida. Entretanto, o dia do nascimento é o dia mais importante e, ao mesmo tempo, o menos importante na vida de uma pessoa. É o mais importante porque, sem ele, não existiria a própria vida. Mas também é o menos importante porque é passado e representa apenas um ponto de partida. Evidentemente, o mais importante no nascimento é exatamente o que decorre dele: a vida, e como você a vive.

Por mais óbvia que esta historinha possa parecer, o nascimento e a vida espiritual podem ser comparáveis ao nascimento e à vida carnal. De certa forma, o novo nascimento é uma coisa importante na nossa vida espiritual, porque nós não nascemos cristãos, mas passamos a sê-lo no momento em que nascemos da água e do espírito. Isso acontece quando aceitamos o sacrifício de Jesus Cristo como o ato mais importante para a salvação da nossa alma. Por outro lado, após nos tornarmos cristãos, devemos desfocar a data do nascimento, a data do nosso aniversário espiritual e dar maior ênfase à nossa maneira de viver espiritualmente.

É claro que devemos ser gratos a Deus por ter nos enviado o Espírito Santo para nos convencer do pecado e colocar em nossos corações o arrependimento. Só Ele pode nos regenerar, por isso somos gratos. Mas isso é passado. A partir daí, a nossa caminhada com Cristo, no momento presente, passa a ter uma importância muito grande para a nossa salvação.

Porém, se vivemos na luz [tempo presente], como Deus está na luz, então estamos [tempo presente] unidos uns com os outros, e o sangue de Jesus, o seu Filho, nos limpa [tempo presente] de todo pecado. (1 João 1:7)

Como está sua vida hoje com Cristo? Como está sua caminhada rumo à Salvação? Se dissermos que não temos pecados, estamos nos enganando, e não há verdade em nós. Mas, se confessarmos os nossos pecados a Deus, ele cumprirá a sua promessa e fará o que é correto: ele perdoará os nossos pecados e nos limpará de toda maldade. (1 João 1:8-9)

Ao confessar seu pecado diariamente, confie na promessa de perdão e limpeza em Cristo e continue firme na caminhada com Ele. A coisa mais importante depois de ter nascido de novo é viver bem vida espiritual, a cada dia.


Portanto, comemore seu novo nascimento, mas viva-o de verdade! Com Cristo!

4 comentários :

  1. Marcia Maria de Paiva Queiroz28 junho, 2011

    Nossa! sem palavras.
    Ontem, estava conversando com Deus e muito angustiada, com as coisas da vida. Enfim pedi para que ele me desse a resposta e hoje ele me respondeu, através de vcs.
    continuem assim, Amei!

    ResponderExcluir
  2. Gambirasio Alberto28 junho, 2011

    Ô que palavra cheia de vida!!!!!
    Muito obrigado.
    Louvado seja DEUS!!!!
    Deus abençoe a você e sua família em mais um dia que DEUS nos deu.

    ResponderExcluir
  3. Gilson Souza28 junho, 2011

    Amados irmãos
    Tenho tido a alegria de ler os artigos postados no seu blog, gostaria de compartilhar as postagem do meu blogue, e receber criticas que muito serão edificantes para o crescimento do blogue http://oscincosolas.blogespot.com
    que Deus continue abençoando-os

    ResponderExcluir
  4. Irmão Gilson,

    Estamos respondendo o seu e-mail enviado para cristao.devocional@gmail.com, onde você pede comentários sobre o seu blog. também postamos no seu blog.

    Parabéns por essa iniciativa brilhante de divulgar o evangelho por meio eletrônico. Cremos que essa é a forma mais eficiente hoje em dia, porque muitos não-evangélicos tomaram ojeriza a igreja cristã devido a sua completa desvirtuação. Graças a Deus por dar sabedoria aos homens para inventar esses meios tão eficazes, que são os e-mails e os blogs. Temos tido bastante sucesso na divulgação da Palavra de Deus por meio eletrônico.

    Querido irmão, comentando seu post ‘O Perigo dos Extremos’, começamos dizendo que a igreja foi criada por Jesus Cristo como uma família, reunia-se de casa em casa, foi institucionalizada em Roma, politizada na Europa e negociada na América, onde virou um verdadeiro negócio. Irmão, o sistema de igreja que temos hoje em dia está totalmente fora dos planos criados por Jesus Cristo. É por isso que você está sem a resposta para ‘o que dizer de tudo isso?’

    Somos de origem presbiteriana desde criança e temos mestrado em teologia por aquela denominação. Digo com sinceridade que nunca vimos a igreja ‘tão fora dos caminhos de Deus’. Parece engraçado dizer isso, mas é pura verdade. E dizemos mais: pela nossa experiência, a igreja atual tem sido empecilho para muitas pessoas aceitarem Jesus Cristo como Salvador e entender o plano de salvação de Deus.

    Então, qual é a solução para nós pregadores da Palavra, interessados tão-somente no legítimo crescimento do Reino Celestial? Nós escrevemos sobre isso no post colocado no blog Devocionais sob o título ‘A Verdadeira Adoração I e II’. Sugerimos a leitura!

    A solução, querido irmão, já havia sido colocada por Paulo em Hebreus 13:11-15 (parece que ele já previa isso): ‘Portanto, vamos para perto de Jesus, fora do acampamento, e soframos a mesma desonra que ele sofreu. Porque neste mundo não temos nenhuma cidade que dure para sempre; pelo contrário, procuramos a cidade que virá depois. Por isso, por meio de Jesus Cristo, ofereçamos sempre louvor a Deus. Esse louvor é o sacrifício que apresentamos, a oferta que é dada por lábios que confessam a sua fé nele.’

    Querido, o que a Palavra de Deus está dizendo é que fazer a vontade de Cristo é identificar-se com Ele. E identificar-se com Jesus Cristo, é suportar a desonra que Ele suportou. Se nós quisermos mesmos adorar a Jesus Cristo em verdade, temos que sair para fora do arraial, sair de dentro das igrejas. Nós temos que fazer missões. Nós temos que evangelizar. Nós temos que sair para fora do conforto. Nós temos que sair para fora de tudo que o sistema e até mesmo o sistema eclesiatico nos oferece. Nós temos que enfrentar a desonra que Jesus Cristo enfrentou.

    Jesus Cristo nos mandou ir. Então, se quisermos ganhar almas para Jesus Cristo e contribuir para a verdadeira Igreja, com I maiúsculo (corpo de Cristo), temos que sair de dentro das igrejas (templos) e ir para onde estão as pessoas necessitadas. Há muitos clamando por uma palavra de amor e não há ninguém que pregue.

    Ore a Deus e verá que esta é a resposta que o irmão procura.

    ResponderExcluir