quarta-feira, 8 de junho de 2011

Peço Tempo. Tempo Concedido!

Eis que Deus é o meu ajudador, o Senhor é quem me sustenta a vida. (Salmos 54:4)

Por causa da escolha errada dos representantes Adão e Eva em comer o fruto oferecido astutamente por Satanás, a humanidade deu legalidade ao mal. Então, como escrevemos nas devocionais anteriores, o mal só passou a existir, na realidade, porque Deus, em vez de aniquilar a humanidade pela Sua justiça, optou por manter vivos esses seres que decidiram pelo mal, que decidiram dar forma para o mal. Deus decidiu assim porque Ele já havia preparado o 'plano B' - a Sua Graça - para a salvação do homem. 

Pelo fato de Deus haver decidido manter a humanidade, nós nos tornamos seres contingentes. O que significa ser contingente? Significa que somos dependente de outro ser para viver.

Analise bem: Você criou a si mesmo? Foi você que se fez existir? É você que determina quanto tempo vai viver? Então você depende de alguém! É você que decide se daqui a um minuto vai estar vivo ou vai estar morto? Então você é um ser contingente! Você não tem domínio sobre nada na sua vida. 

Uma vez um palestrante foi convidado para falar sobre o tempo devocional. E aí ele começou a orar ao Senhor pedindo: – Senhor, me dá uma palavra para transmitir às pessoas sobre o tempo devocional que elas devem dedicar ao Senhor. E aí quando ele estava no meio dessa oração, Deus disse: – Você não entendeu nada! 

Ele disse: – Como não? O Senhor não quer que a gente dê tempo para o Senhor? Deus disse: – Não! Eu não quero que vocês me deem tempo nenhum! 

O palestrante falou: – Que isso, Senhor? Eu cresci aprendendo que o Senhor quer que a gente dê tempo para estar com o Senhor. Deus disse: – Não, eu não quero que vocês deem tempo nenhum para mim! 

– Que é isso, Senhor? Por que o Senhor não quer? E o Senhor disse: – Porque vocês só podem dar o que têm. E tempo é uma coisa que vocês não têm. Sou eu que concedo o tempo para vocês estarem comigo! Eu quero que vocês usem bem o tempo que eu concedo para vocês. 

Entendeu a diferença? Está cheio de gente dizendo: – Eu vou reservar um tempo para Deus. 

Vai reservar ou dar o quê, meu filho? Você não tem nada! Você não sabe se vai estar vivo daqui a um minuto. Que tempo você vai dar para Deus? Você é muito do bobo! Se você acha que pode dizer: – Ó Deus estou marcando aqui na agenda, não se preocupe: Amanhã, eu vou levantar às cinco da manhã e nós vamos ter tempo juntos. Aí Deus diz para você: – Ah é? Quem foi que disse isso para você? 

Portanto, é Deus quem concede tempo para nós! Nós é que temos usado muito mal o tempo que Ele nos concede. 

Nós (a humanidade) somos seres contingentes porque dependemos de Deus, que pela Sua infinita bondade decidiu nos manter existindo. Lembra que nós (representados por Adão e Eva) escolhemos o mal e merecíamos ser aniquilados. Mas Deus é o nosso ajudador, o Senhor é quem nos sustenta a vida, por isso temos que ter o coração grato sempre grato para com Ele. 

Como, e para o quê, você tem usado o tempo que Deus lhe concedeu aqui entre os viventes?


Na próxima devocional vamos mostrar a intervenção divina para que a humanidade continuasse a existir. Não perca!

(*) Algumas partes do texto são adaptações das anotações de uma palestra do Pr. Ariovaldo Ramos.

2 comentários :

  1. Quebrou tudo!! É isso mesmo Elbem!!
    Temos que usar muuuito melhor o nosso tempo!!
    Beijos
    Graziella

    ResponderExcluir
  2. Valmir Farinelli09 junho, 2011

    “Respondeu-lhe Simão: “Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sobre a tua palavra lançarei as redes” Lucas 5.5

    Em 1847, William Chalmers Burns foi para China como missionário. Passados sete anos escreveu: “Não conheço uma única alma que tenha vindo a Cristo por meu intermédio.” O Senhor o fez passar pela escola da perseverança.

    No Oriente Médio, ainda se pode ver um pescador lançando a rede como antigamente, há 2.000 anos. Era um trabalho penoso. Será que nós teríamos voltado a lançar a rede na água, depois de uma noite inteira de trabalho em vão? A razão e a vontade de descansar lutavam contra. Mas existe a magnífica palavra “mas”. Simão Pedro lançou as redes mais uma vez e não parou para descansar, nem depois da milagrosa – porem extenuante – pescaria. Ele e seus companheiros trouxeram os barcos para a praia, mas não foram para a cama. “... Eles... O seguiram” Lucas 5.11.

    A coisa importante que precisamos ter em mente è que devemos permanecer em nosso posto de trabalho, a despeito das experiências infelizes e dos resultados insatisfatórios.

    O Arcebispo Fenelon escreveu: “Se não fossemos sustentados por um espírito de fé para perseverar mesmo sem ver o fruto do nosso esforço, ficaríamos desanimados, realizaríamos tão pouco, tanto para ganhar outros como para restaurar a nós mesmos.”

    Sou presidente de uma missao internacional. Fui trazido a Cristo por um carpinteiro chamado Wolkles , que durante muitos anos – sem ver resultados – orou pedindo para não morrer antes de levar um judeu a Cristo. Deus lhe concedeu dois: minha esposa e eu. Nós dois levamos mais alguns judeus ao Salvador e estes levaram outros. O resultado pode hoje ser visto nas florescentes congregações de judeus cristãos em muitas cidades de Israel. Muitos destes crentes vieram da terra natal de Wolkles, a Romênia. Uma vez, quando contava a história da minha conversão numa aldeia romena, notei na platéia um senhor bem idoso chorando. No final ele me chamou: “Deus me usou para levar aquele carpinteiro a Cristo. Eu pensava que tinha gasto a minha vida inutilmente. Agora ouço de você que sou avo na fé de muitos judeus.”

    Você, também, continue no seu posto, “apesar de tudo”.

    Do livro Alcançando as Alturas de

    Richard Wurmbrand

    ResponderExcluir