quarta-feira, 29 de junho de 2011

O amor é lindo!

Vocês são filhos queridos de Deus e por isso devem ser como Ele. Que a vida de vocês seja dominada pelo amor, assim como Cristo nos amou e deu a Sua vida por nós, como uma oferta de perfume agradável e como um sacrifício que agrada a Deus! (Efésios 5:1-2) 

O amor romântico é uma coisa linda, não é? É o sonho de meninas com seus príncipes encantados. É o sonho de meninos em amarrarem seus corações orgulhosamente numa linda mulher. Ambos querem prosseguir na vida com esperanças de viverem felizes para sempre! 

Embora o amor romântico – a paixão – seja um presente de Deus – um pedaço do céu na terra – vamos ser honestos: a paixão é também a arma que os demônios podem usar para brincar com nossos corações. Afinal, quantos de nós já experimentamos também os pontos fracos de uma paixão? Nos corações de muitos homens e mulheres, a paixão só manifestou seus pontos fracos, mesmo quando as intenções eram as mais belas. 

É só pelo milagre de Deus que casamentos duram a vida inteira, dada a grande possibilidade de dor que os cônjuges estão propícios em infligir um ao outro. Poetas e escritores sobre ‘paixão’ têm se referido a ela como uma forma de insanidade. Eu mesmo recentemente brinquei com um amigo dizendo que, sem Deus, a paixão é uma insanidade. 

Mas para o cristão, o amor é muito mais do que paixão. Se olharmos para Cristo na cruz, veremos que o amor verdadeiramente sangra... O verdadeiro amor é vulnerável e tudo sofre. 

Em seu livro The Four Loves, C.S. Lewis observou: 

‘Amar a qualquer pessoa é ser vulnerável... Se você quer manter seu coração intacto, você não deve dar o seu coração para qualquer um... Guarde-o com segurança no caixão do seu egoísmo. Mas esse caixão – seguro, escuro, imóvel, sufocante – um dia poderá se abrir. Ou será que não? Será que sempre ficará inquebrável, impenetrável, irredimível... O único lugar onde você pode estar perfeitamente seguro e livre do amor é no inferno...’ 

Todos nós gostaríamos de acabar com os pontos fracos do amor, mas quando lembramos do sacrifício de Jesus Cristo na cruz, percebemos que isso é impossível. A Bíblia descreve a dura verdade sobre a natureza humana: quase ninguém seria capaz de morrer sequer por um grande amigo, mas Cristo morreu por todos, inclusive pelos Seus inimigos. Isso é o verdadeiro amor expresso de maneira muito mais eloquente do que qualquer ser humano possa imaginar. 

O exemplo de Cristo, por si só, é o suficiente para justificar os riscos advindos do amor. Felizmente, amor não é apenas sofrimento. Se fosse, então o amor seria realmente uma insanidade. 

Pelo contrário, Deus – de um modo que só Ele sabe – usa o sofrimento para trazer a vida... e vida muito melhor do que se tivéssemos evitado os riscos do amor. A ressurreição do amor está à disposição de qualquer casal que queira colocar Cristo entre seu casamento e o sofrimento do amor. É essa mediação de Cristo que faz com que o sacrifício do amor seja ‘agradavelmente perfumado’, como diz a Bíblia. 

Eu e minha esposa podemos atestar a obra redentora de Deus. Nós nos conhecemos há 34 anos. Já passamos por todos os momentos complicados que um casal possa passar, mas também já experimentamos as doces recompensas ao transpor esses momentos. Entretanto, somente pelo milagre do amor – Deus é amor – é que nós estamos juntos para glória de Deus. 

É muito bom ouvir as grandes histórias de paixão, onde um rapaz conhece uma moça e, após seis meses sussurrando palavras doces, ficam noivos e planejam um casamento de conto de fadas. 

É também maravilhoso saber que o verdadeiro amor custa caro; é uma jóia preciosa; é conquistado aos poucos com lágrimas e algumas feridas. Entretanto, estar aberto ao amor e, com Cristo, disposto a enfrentar os seus riscos demonstra maturidade espiritual em quem quer viver uma vida a dois, pra sempre. 


Você conhece alguém que se queimou no amor e prometeu nunca mais dar o seu coração para ninguém? Talvez essa pessoa seja você! Então, passe agora um tempo em oração pedindo a Deus para derrubar todas as muralhas construídas em torno do seu coração. Assim, você poderá amar e ser amado(a) novamente, sentindo que o amor é lindo!