sexta-feira, 13 de maio de 2011

Viver, Faz Sentido! - Parte I

Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus. Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele. Por causa da bondade de Deus para comigo, me chamando para ser apóstolo, eu digo a todos vocês que não se achem melhores do que realmente são. Pelo contrário, pensem com humildade a respeito de vocês mesmos, e cada um julgue a si mesmo conforme a fé que Deus lhe deu.. (Rom.12:1-3). Portanto, quando vocês comem, ou bebem, ou fazem qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. (I Coríntios 10:31).

A maioria das pessoas (pelo menos 90% da humanidade) não sabe que o sentido da vida terrena é glorificar a Deus. A maioria acredita que a finalidade da vida, aqui na Terra, é crescer, estudar, formar-se em alguma profissão, trabalhar, namorar, casar, ter filhos, comprar a casa própria, ter um carro, viajar nas férias ou nos finais de semana, ir à praia no verão, etc. E ainda podemos dizer que a finalidade da vida para a maior parte desses 90% se resume em estudar, namorar, arranjar um bom emprego, casar, ter filhos, netos e se aposentar. Pronto: a pessoa está realizada. Teve uma vida normal, uma vida correta, como ditam as regras socioculturais.

Mas não é nada disso. Tudo aqui na Terra é importante, mas não é a finalidade, não é o principal. Tudo aqui na Terra são meios de se glorificar a Deus. Mediante o estudo a pessoa evolui socialmente, porque desenvolve o raciocínio e adquire cultura para poder, assim, compreender melhor a obra divina. Em outras palavras, um analfabeto não tem acesso à Palavra de Deus, às obras que falam de sabedoria. Em geral, uma pessoa que só tem o curso primário não tem vocabulário para entender certas obras que falam dos mistérios da vida. Por isso o estudo ajuda na evolução da pessoa ou, pelo menos, deveria ter essa função.

A finalidade principal do casamento é fazer com que o casal desenvolva as qualidades necessárias à boa convivência, em geral. O casamento é, antes de tudo, uma escola de amor, tolerância, paciência, compreensão, solidariedade, confiança, etc. Mas, a maioria não sabe que o casamento é, antes de tudo, uma escola. Acha que o casamento não passa de um acontecimento social, cultural, sexual, procriador.

O carro que a pessoa compra não é só para ir à praia, passear com a família ou, até mesmo, para esnobar diante da vizinhança, mas também para facilitar o acesso da pessoa ao trabalho, à faculdade, socorrer um vizinho que passou mal, etc.

Ser pai, ou mãe, não é sentir-se orgulhoso porque o filho só tira notas boas na escola, porque o filho é bonito, porque o filho ganhou uma medalha na natação, porque o filho se formou em engenharia, porque o filho fez um casamento bonito e promissor. Ser pai é, antes de tudo, ser um educador. O bom pai cresce com a experiência de criar e educar um filho. E é isso o que Deus espera da pessoa, ou seja, que ela evolua através dessa experiência.

Fazer amigos é importante, mas a finalidade principal da amizade não é ter companhia para ir ao cinema, à praia, ao teatro, viajar, papear, etc. A principal finalidade da amizade é a ajuda mútua. Porém as pessoas, em geral, só se aproximam das outras, na qualidade de amigas, por interesses que não são a amizade verdadeira (ajuda mútua, união, solidariedade, apoio).

A finalidade do trabalho não é propriamente ganhar dinheiro. É, antes de tudo, servir, construir, produzir, ser útil. E, por acréscimo, a pessoa ainda desenvolve a honestidade, o bom relacionamento, o respeito, a solidariedade, etc. Por isso, a finalidade principal de qualquer trabalho é o mesmo, não importando se é o trabalho de um gari ou o de um médico. É por isso que todo trabalho tem que ser feito com amor, honestidade, boa vontade, gratidão, alegria, etc., porque é isso que está em primeiro lugar. É isso que faz a pessoa crescer na fé. É glorificar a Deus mediante o trabalho. E mediante tudo que há na Terra.

Continua... Leia Parte II