quarta-feira, 13 de abril de 2011

O Escândalo

Jesus disse aos seus discípulos: ‘— Sempre vão acontecer coisas que fazem com que as pessoas caiam em pecado, mas ai do culpado! Seria melhor para essa pessoa que ela fosse jogada no mar com uma grande pedra de moinho amarrada no pescoço do que fazer com que um destes pequeninos peque’. Em outra tradução bíblica, Jesus disse: ‘É inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual eles vêm!’ (Lucas 17:1-2)

Diariamente eu recebo vários e-mails de pessoas agradecendo, outras comentando e algumas contando seus testemunhos com as devocionais que lhes envio. Muitos escrevem pedindo oração.

Recentemente, uma mãe escreveu dizendo que estava indignada com o que estava acontecendo com sua filha adolescente. Contou que ela e sua filha haviam se convertido há dois anos e estava muito empolgada com a transformação da filha, antes uma garota bastante rebelde. Há alguns meses, com 17 anos, sua filha começou a namorar o tecladista e pianista da igreja, um jovem talentoso, atraente e maior de idade.

No início, ela apoiou o namoro, sabendo que o instrumentista também é filho de pais cristãos. Entretanto, com o passar do tempo, observou que sua filha estava voltando a se comportar de forma agressiva e desinteressada pela Palavra de Deus. Em uma conversa com a mãe, a filha acabou revelando que estava frequentando motéis com o namorado e que isso acontecia semanalmente após o culto dos jovens de sábado à noite.

Na sua indignação, a mãe perguntou-me como pode o cristão, criado no ensinamento bíblico, praticar a fornicação (ato sexual que não é entre pessoas que assumiram publicamente o casamento; relações sexuais ilícitas, pecado da luxúria; pecado da carne) sabendo que a bíblia condena tal prática (Atos 15:29) e ainda levar a filha da gente a praticar tal pecado (embora ela também possa ter levado ele)?

A mãe ainda estava mais revoltada tendo em vista que os líderes da igreja, sabendo do caso, não tomavam nenhuma providência, enquanto o rapaz continuava normalmente ministrando o louvor. Dizia a mãe: eu achava que os crentes comportavam-se de forma diferente do mundo, principalmente aqueles que exercem algum ministério. Pra mim, esse tipo de pecado, e outros que tenho ouvido falar ultimamente... são escândalos!

Eu disse a ela que a bíblia é bem clara com respeito àqueles que se dizem cristãos, mas não são. Nem todos que frequentam e trabalham nas igrejas são pessoas realmente convertidas aos mandamentos bíblicos. Disse Jesus: — Não é toda pessoa que me chama de ‘Senhor, Senhor’ que entrará no Reino do Céu, mas somente quem faz a vontade do meu Pai, que está no céu. Quando aquele dia chegar, muitas pessoas vão me dizer: ‘Senhor, Senhor, pelo poder do seu nome anunciamos a mensagem de Deus e pelo seu nome expulsamos demônios e fizemos muitos milagres!’ Então eu direi claramente a essas pessoas: ‘Eu nunca conheci vocês! Afastem-se de mim, vocês que só fazem o mal!’. (Mateus 7:21-23)

Da mesma forma que há festa no céu por um pecador que se arrepende, Deus fica muito aborrecido com alguém que é pedra de tropeço no caminho de um pobre pecador que está interessado em trilhar corretamente o caminho do céu. Portanto, mãe, não deixe que isso lhe afaste também, coloque esse assunto nas mãos de Deus e oremos pelo casal.

Que possamos refletir seriamente sobre o nosso testemunho cristão. Como está seu comportamento, principalmente você que exerce algum ministério na Igreja. Estamos atraindo almas para o Reino Celestial? Ou somos ‘cristãos’ repelentes e escandalizantes? Estamos atraindo os costumes mundanos para dentro da Igreja, onde as pessoas esperam de nós uma vida de pureza? Oremos a Deus para nos manter firmes nos mandamentos de Cristo, pois ‘aquele que me ama, guarda os meus mandamentos’, disse Jesus.