quarta-feira, 30 de março de 2011

Os três passos da redenção

‘Pois, se alguém tiver vergonha de mim e do meu ensinamento, então o Filho do Homem também terá vergonha dessa pessoa, quando ele vier na sua glória e na glória do Pai e dos santos anjos.’ (Lucas 9:26)

Sabemos que Jesus Cristo morreu no lugar dos pecadores. Em Cristo não havia pecado. Mas Deus colocou sobre Cristo a culpa dos nossos pecados para que nós, em união com Ele, vivamos de acordo com a vontade de Deus. Nada – nem boas ações, nem vida religiosa podem acrescentar mérito à perfeita obra da expiação. A salvação de nossas almas emana tão-somente da obra de Cristo.

Mas existe uma coisa que precisa ser demonstrada em nossa maneira de viver, como prova do resultado da obra de Cristo em nossas vidas, significando que fomos redimidos: é o hábito de morrermos diariamente. Esse morrer diariamente significa abrir mão dos interesses pessoais; significa deixar de investir naquilo que é temporário – a vida terrena – e investir no que é permanente – a vida eterna.

Jesus disse aos seus discípulos sobre os acontecimentos que, em sequência, completa a obra da redenção do homem (Lucas 9:22-26):

Primeiro passo para redenção do homem: ‘o Filho do Homem terá de sofrer muito. Ele será rejeitado pelos líderes judeus, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da Lei. Será morto e, no terceiro dia, será ressuscitado.’ Esse primeiro passo já foi dado por Jesus Cristo, o Filho do Homem.

Segundo passo, depende da iniciativa do homem: ‘se alguém quer ser meu seguidor, que esqueça os seus próprios interesses, esteja pronto cada dia para morrer como eu vou morrer e me acompanhe. Pois quem põe os seus próprios interesses em primeiro lugar nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo por minha causa terá a vida verdadeira. O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida verdadeira e ser destruído?’ Muitos homens e mulheres já deram esse passo.

O terceiro passo é confessar Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Quando Cristo disse ‘pois, se alguém tiver vergonha de mim e do meu ensinamento, então o Filho do Homem também terá vergonha dessa pessoa, quando ele vier na sua glória e na glória do Pai e dos santos anjos’ ele não estava falando de um sentimento romântico e nem de uma ideologia, mas de uma situação prática que é: declararmos – diante de um mundo alienígena e que se revoltou contra seu Criador – que não nos interessa nada desse mundo, nem o modismo, nem os prazeres, mas que queremos pensar e trabalhar pelo que é eterno – a vida celestial. Quando chegamos a completar esse terceiro passo, certamente estamos redimidos. Aí podemos dizer que temos certeza da nossa salvação.

Você tem certeza da vida eterna? Qual passo ainda falta para ter certeza? Peça a Deus graça para você completar os três passos da redenção. Confesse que Jesus Cristo é o Salvador e seu Senhor!