sexta-feira, 4 de março de 2011

Felizes São Os Mansos

Felizes os mansos, pois receberão o que Deus tem prometido. (Mt 5:5) 

Eu tinha uma aversão à palavra ‘manso’. Ela me fazia lembrar da época do meu último ano no ensino fundamental. Devido à má dicção, eu era um adolescente tímido, pois tinha dificuldade em pronunciar corretamente algumas palavras. Os colegas não deixavam de me zoar, principalmente quando estávamos em rodinha. Eles achavam engraçada a minha voz. 

Um certo dia, na aula de educação sexual, o professor me pediu para fazer uma apresentação sobre a lição aprendida. Eu estava indo mais ou menos bem na frente da sala até que chegou a hora de dizer a palavra ‘homosexual’. Simplesmente, eu não conseguia pronunciar essa palavra. Depois de tanto gaguejar, enfim pronunciei ‘homoxexel’. Para quê! Foi motivo de gargalhada da sala inteira, inclusive do professor. A partir daquele dia, os colegas começaram a me chamar de ‘homoxexel’. Essa atitude me irritava tanto que certa vez perdi a esportiva e comecei a esbravejar. Mas a cada vez que esbravejava, mais eles me chamavam de ‘homoxexel’. 

Chegava em casa chorando e contava isso para minha avô. Ela, com toda paciência, sempre dizia que eu deveria ser manso, porque Jesus disse que os mansos são felizes. Mas eu pensava comigo: como posso ser manso diante de tanta azucrinação que me deixa extremamente irritado? 

Numa manhã, minha avó leu esse trecho bíblico para mim e trouxe algumas reflexões que me ajudaram a olhar o mundo sob outra perspectiva. No Sermão da Montanha vemos Jesus explicar o seu verdadeiro propósito na terra. Para a decepção de muitos, ele não iria ser um rei terreno, conferindo poder e prestígio ao seu povo. Em vez disso, Jesus mostra que o plano de Deus para a humanidade inclui uma transformação interior, visando um reino eterno. Para preparar adequadamente a todos nós para este reino eterno, Jesus ensina que os valores terrenos devem ser substituídos pelos valores celestiais, e estes baseam se no amor e na misericórdia. 

É a misericórdia de Deus que transforma o nosso coração de pedra em coração de carne, tirando todo orgulho e presunção. É a humildade de Cristo que nos chama para um relacionamento saudável com o próximo e com ele. Para isso se tornar real, Jesus nos pede para aprendermos com Ele o que é ser manso e humilde de coração. Só assim encontraremos descanso para nossas almas. 

Isso não quer dizer que devemos jogar fora as virtudes como a coragem e entrepidez. Eu particularmente acho muito mais complicado aprender a ser manso e humilde do que aprender a ser ousado e corajoso, mas temos que colocar todas essas virtudes na balança e buscar um equilíbrio. É um equilíbrio difícil – mas necessário – se quisermos refletir Cristo a este mundo ferido. 

Existe alguma área na qual você precisa ser mais humilde e manso? Peça a Deus para lhe dar um coração como o de Jesus! Que sua alma seja restauranda sem que você perca a dignidade que Deus lhe deu. Seja feliz!