quarta-feira, 2 de março de 2011

Como Você Dá ‘Bom Dia’?

Quando alguém acorda um amigo de manhã bem cedo com um grito de ‘bom dia!’, o seu cumprimento soa como uma maldição. (Provérbios 27:14) Portanto, não digam palavras que fazem mal aos outros, mas usem apenas palavras boas, que ajudam os outros a crescer na fé e a conseguir o que necessitam, para que as coisas que vocês dizem façam bem aos que ouvem. (Efésios 4:29) 

Eu não gosto de levantar cedo, pois sempre vou dormir tarde e isso acaba por me segurar um pouco mais na cama. Uma certa vez eu estava em um retiro espiritual e um irmão brincalhão resolveu me despertar em uma madrugada. Então ele chegou perto dos meus ouvidos e bradou ‘Bom dia, Elbem!’ Eu não me lembro qual foi a minha resposta, mas tenho certeza que não foi boa. 

Eu respeito os que levam ao pé da letra o provérbio popular ‘Deus ajuda a quem cedo madruga’, mas fiquei encantado alguns meses depois quando descobri essa passagem de Provérbios 27:14. Eu imediatamente compartilhei com meu amigo a descoberta e nós dois chegamos à conclusão que Deus entende muito bem as pessoas que não gostam de levantar bem cedo. 

Evidentemente, esse texto bíblico diz respeito à sabedoria no falar. Provérbios traz mais uma vez o foco de volta para o poder que há em nossas palavras, quando nos relacionamos com as pessoas. A ilustração engraçada demonstra que precisamos de sabedoria para falar o que precisa ser falado, mas na hora certa. 

Nós devemos falar a verdade com espírito de amor, mas ainda assim, temos que escolher a hora certa. Mesmo a promessa confortante de Romanos 8:28 de que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus às vezes deve dar lugar ao luto, quando um diagnóstico de câncer é anunciado ou quando um ente querido morre. Esses são exemplos óbvios mas as situações mais sutis são inumeráveis. 

Nós devemos considerar o impacto de nossas palavras, sempre. A pessoa sábia entende que há momentos em que as palavras não resolvem, mas um simples gesto demonstra muito mais amor. Portanto, temos que reconhecer que uma palavra certa, dita na hora errada, pode muito bem ser maldição em vez de bênção. 

O que você tem falado? Você é um vizinho que grita ‘bom dia’? Vamos encorajar um ao outro com palavras saudáveis, ditas na hora certa. Não fale alto. Nosso objetivo não é impor nosso ponto de vista ou a nossa sabedoria, mas edificar uns aos outros com o amor de Cristo.