segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Pode Ser Aquilo Que Você Quer!

De onde vêm as lutas e as brigas entre vocês? Elas vêm dos maus desejos que estão sempre lutando dentro de vocês. (Tiago 4:1)

Vocês já pararam para ver uma turma de crianças desembrulhando os seus presentes de Natal? Aparentemente é difícil para muitas delas mostrarem o bom humor quando percebem que ganharam um presente indesejado. Existem crianças que jogam o presente longe e ficam bravas! Algumas ficam de olho no presente alheio e chegam a arrancá-lo das mãos da outra. Aí começa a briga... Parece algo tão infantil, mas não é! Eu fico reparando tudo isso e pensando nas palavras do Apóstolo Tiago:

“De onde vêm as lutas e as brigas entre vocês? Elas vêm dos maus desejos que estão sempre lutando dentro de vocês. Vocês querem muitas coisas; mas, como não podem tê-las, estão prontos até para matar a fim de consegui-las. Vocês as desejam ardentemente; mas, como não conseguem possuí-las, brigam e lutam. Não conseguem o que querem porque não pedem a Deus. E, quando pedem, não recebem porque os seus motivos são maus. Vocês pedem coisas a fim de usá-las para os seus próprios prazeres. Gente infiel! Será que vocês não sabem que ser amigo do mundo é ser inimigo de Deus? Quem quiser ser amigo do mundo se torna inimigo de Deus.

Não pensem que não quer dizer nada esta passagem das Escrituras Sagradas: O espírito que Deus pôs em nós está cheio de desejos violentos. Porém a bondade que Deus mostra é ainda mais forte, pois as Escrituras Sagradas dizem: Deus é contra os orgulhosos, mas é bondoso com os humildes.” (Tiago 4:1-6)

Certamente não há nada de pecaminoso em ter desejos na vida. Deus nos criou para ter desejos. Há muitas coisas boas para se desejar: ter uma alimentação adequada, ter vestuário e abrigo, ter um casamento feliz, conseguir uma promoção no trabalho, comprar um bom carro... Não há nada de errado com isso!

Os problemas surgem quando os desejos, mesmo bons, se transformam em cobiça. Essa palavra significa desejo desenfreado. E isso se torna mau porque a pessoa passa a ser controlada pelo desejo. Em outras palavras, um desejo por uma coisa boa fica tão ardente no coração, que acaba se tornando mais importante do que Deus.

Sempre que isso acontece, temos um comportamento pecaminoso. E esse pecado é o mesmo que o pecado da idolatria. Idolatria ocorre sempre que o culto ao verdadeiro Deus é substituído pelo culto aos deuses desse mundo, o materialismo, por exemplo.

Felizmente no verso 6 Tiago diz que Deus é bondoso com os humildes. Ou seja, aqueles que humildemente se submetem aos desejos de Deus e confiam nEle como o provedor de todas as coisas são cheios de graça. A graça aqui é a capacidade de confiar em Deus com o coração antecipadamente agradecido. Esses humildes são capazes de receber qualquer presente, seja um carro novo, seja uma escova de dente.

Peça a Deus para revelar todos os desejos que controlam o seu coração para que você possa humildemente submetê-los à soberania dEle e prepare-se, pois o seu presente pode ser aquilo que você quer!

Um comentário :

  1. Pr. Olavo Feijo16 fevereiro, 2011

    Tiago não deixa por menos. Respondendo aos cristãos que não param de reclamar, por causa de algumas orações não respondidas, o Apóstolo pega pesado : "Pedis e não recebeis, porque pedis erradamente, para gastar em seus prazeres " ( Tiago 4:3 ).

    Por alguma razão, que não se sabe bem ao certo, muitos de nós acreditamos piamente que o Senhor é tão imaturo espiritualmente, quanto nós somos. Se fizessemos uma lista honesta e completa das coisas que pedimos ao Senhor, durante a última semana, até nós mesmos ficaríamos meio sem jeito. Quanta infantilidade ! Quanto egocentrismo !

    A postura cristã amadurecida encara a oração como uma experiência de comuhão com o Senhor, de conversa íntima. Na oração bíblica, o grande pedido é que : "se faça a Tua vontade." Na oração bíblica a postura é de receptividade e, acima de tudo, de gratidão. O simples fato de ter comunhão com o Senhor já é, em si, a nossa grande dádiva.

    A oração bíblica é sempre respondida : nela, pedimos o que queremos, mas só recebemos aquilo de que necessitamos.

    ResponderExcluir