sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Mantendo As Melhores Coisas Como Prioritárias

O que eu peço a Deus é que o amor de vocês cresça cada vez mais e que tenham sabedoria e um entendimento completo, a fim de que saibam escolher o melhor. (Filipenses 1:9)

Muitas vezes nos entregamos à tirania da frase ‘isso é urgente!’ e então, saímos por aí fazendo as coisas de qualquer maneira!

Lembremos a história de Marta e Maria... (Lucas 10:38-42) Muitos andam como Marta, na correria, preocupados em 'trabalhar para Deus', em vez de se acalmar aos pés de Jesus, como fez Maria.

Uma dona-de-casa, quando prepara um jantar delicioso, pode ter a sensação de estar servindo a sua família, sem saber que seus filhos podem estar querendo que ela fizesse outra coisa, além de ficar em cima do fogão. Por exemplo, quando uma criança pede à mãe para fazer cafuné, isso naquele momento poder ser mais importante do que o jantar. Ao cuidar do jantar, a mãe pode estar perdendo uma oportunidade de demonstrar o amor para com seu filho.

Marta estava cheia de boas intenções, porém, ela inverteu a ordem: o ato de servir, que deveria ser o meio para demonstrar o amor, tornou-se o fim em si mesmo. Naquele momento, o que interessava ao Senhor era a companhia, tanto de Marta, quanto de Maria. Foi por isso que Jesus disse ‘mas apenas uma [coisa] é necessária! Maria escolheu a melhor de todas, e esta ninguém vai tomar dela.’

Sentar e ouvir a Jesus ou meditar nas Suas Palavras não é a mesma coisa que não fazer nada. Satanás sussurra nos ouvidos dizendo que esse tempo poderia ser melhor empregado fazendo outras coisas. Aí a 'tirania do urgente' assume. Mas os nossos atos, por mais sublimes que sejam, não valem nada se não forem feitos com amor (1 Coríntios 13). Para aprendermos isso, só gastando tempo aos pés de Jesus.

O amor leva às obras, e não o contrário. Eu não posso discernir o que é melhor se não tiver a orientação de Jesus. Minha oração diária deve ser para que eu sempre me concentre em Jesus e demonstre o meu amor por Ele. Em seguida, Ele me mostra o que fazer. Então, sempre caminharei seguro pois estarei focado no amor.

Reavalie seus compromissos e certifique-se de que você está reservando um tempo para se sentar aos pés de Jesus e ouvir o seu comando, antes de iniciar qualquer atividade.

Um comentário :

  1. Pr. Olavo Feijó12 fevereiro, 2011

    Mais do que honra, ter Jesus na própria casa foi visto por Maria como uma grande oportunidade de receber os ensinamentos do Mestre. Sua atitude foi aprovada por Jesus.

    Sua irmã Marta, porém, achou que ter Jesus em casa exigia dela fazer a melhor recepção. À semelhança de Marta, muitos de nós cristãos honestamente acreditamos que temos de fazer coisas, para agradar o Mestre. O preço de trabalhar para Cristo, porém, muitas vezes toma tanto nosso tempo, que não sobra chances de cultivar comunhão com Ele. Pelo que lemos no evangelho, não é isso que o Senhor quer.

    Maria viu a importância de cultivar comunhão com o Senhor da obra, em oposição a se envolver apenas com a obra do Senhor.

    ResponderExcluir