segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O Ano de Bênçãos Ocultas

Deus fere, mas ele mesmo faz o curativo; ele machuca, mas as suas mãos curam. (Jó 5:18) Tudo de bom que recebemos e tudo o que é perfeito vêm do céu, vêm de Deus, o Criador das luzes do céu. Ele não muda, nem varia de posição, o que causaria a escuridão. (Tiago 1:17) 

Embora o Ano Novo já tenha começado, eu ainda estou avaliando tudo o que aconteceu com minha família no ano passado. Desculpe-me por estar um pouco atrasado, mas eu aproveito a calmaria das férias para uma reflexão. Eu sempre gosto de avaliar o que Deus tem feito em nossas vidas. 

Resumindo 2010, eu o chamo de ano de bênçãos ocultas. Além de muitas outras coisas ruins que me aconteceram, eu perdi meu irmão, assassinado por um ladrão, de forma brutal, dentro de seu próprio lar. Em decorrência disso, muitos outros problemas familiares me ocorrem até hoje. Não consegui com os olhos carnais enxergar nenhuma bênção!

Entretanto, eu me sinto sortudo por ter sobrevivido 2010. Isso não é um um exagero! Eu sei que sou dependente da graça de Deus, que tem me mantido vivo a cada ano. Mas este ano de 2010, porém, eu praticamente tive o meu nariz esfregado em trajédias. Todos os acontecimentos me levaram a questionar ‘porque isso aconteceu comigo?’ e eu mesmo a me responder com ‘graças a Deus por tudo’. A verdade é que o Senhor não me deixou passar ileso por essas provas, pois eu senti, e sinto na alma as consequências de tudo. Entretanto, Ele usou o meu sofrimento para trazer uma coisa boa: a experiência de sentir de forma real a graça divina. 

Eu sou uma pessoa orientada para resultados, por isso eu sempre me esforçava bastante para ser "suficientemente bom" para Deus, e com isso "ganhar" o favor de Deus por ser um bom cristão. Mas eu estava completamente errado nos meus conceitos. Eu cheguei à conclusão que é somente Cristo que nos dá o dom da vida, apesar de nossos melhores esforços, que só servem para atrapalhar o efeito da graça divina em nós. 

Eu poderia escrever sobre outras coisas ruim que ainda vêm me acontecendo, mas a idéia que quero passar aqui é essa: Devemos esperar com paciência, pois ‘Deus fere, mas ele mesmo faz o curativo; ele machuca, mas as suas mãos curam.’ Por outro lado, não adianta querermos ser bonzinhos por nós mesmos, pois ‘tudo de bom que recebemos e tudo o que é perfeito vêm do céu, vêm de Deus.’ 

Diante dessa conclusão, posso ver o ano de 2011 com grande esperança pois eu sei que, nas tragédias que me aconteceram no ano 2010, Deus estava trabalhando e tratando comigo e com a minha família. ‘Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano.’ (Romanos 8:28) 

Agora, estou convencido de que Deus usa todas as circunstâncias para nos abençoar. Isso não significa que nós nunca vamos sofrer ou que sempre vamos ‘sair por cima’. Pelo contrário, significa que ele irá usar as circunstâncias ruins para nos aproximar dEle e de nós mesmos. Esse é o maior dom que temos para 2011.