sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Happy New Year!

It's for today that you must have faith! For today was that God gave you strength! "Your strength will be like your days"(Deut. 33:25) God gives power at the hour, grace at the hour and to the spot when the prove come, not before! Today you don't must have faith for tomorrow. If you trust and have faith in God, then you know that your Heavenly Father loves you and Who will care for you and also care for your friends!

Jesus said, "Therefore, be not anxious for tomorrow, that's way tomorrow will worry about itself" (Matt. 6:34) Stop worrying about tomorrow! It is a commandment! It is not an option. Not just good advice: it's an order! When the tomorrow day come, God will take care of it!

Living is concentrate all your strength and disposition in the present moment! Interesting and engaging people are those who can live with intensity each time. The wise man does not think in the past or future. He lives each day separate from another, as if it were the only one.

It's like that song: “What have I do the future with? It's in Your hands Lord. Grace to live it, I don't have, so why would I bother? It's so good to trust in Christ as the Savior says. Relying on Their promises, thus saith the Lord! Oh Jesus, I trust in You, I never saw You fail. Oh Jesus, my great friend, gives me faith to trust anymore!”

Faith is simply doing what God tells you to do today and trust Him for tomorrow!

Happy New Year!

Feliz Ano (e Governo) Novo!

Agora que vai começar um novo ano, desta vez com um novo governo, começam a quererem surgir as preocupações. Quero te dizer que é para hoje que você tem que ter fé! Foi para hoje que Deus lhe deu força! “A tua força será como os teu dias!” (Deut. 33:25) Deus dá poder para a hora, graça para as provações e na hora, quando elas vêm, não antes! Hoje você não tem que ter fé para amanhã. Se você confiar em Deus e tiver fé, então saberá que o seu Pai Celestial o ama e que vai cuidar de você e também dos seus!

Jesus disse: “Não vos inquieteis pois pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo” (Mat. 6:34) Deixe de se preocupar com o dia de amanhã! É um mandamento! Não é uma opção. Não é apenas um bom conselho: é uma ordem! Quando chegar o dia de amanhã, Deus cuidará dele!

Saiba que viver é concentrar no momento presente toda a sua força e disposição! E que pessoas interessantes e envolventes são aquelas que conseguem viver com intensidade cada momento. O sábio não pensa nem no passado, nem no futuro. Ele vive cada dia separado do outro, como se fosse o único.

É como esta canção: “Que tenho eu a ver com o futuro? Nas mãos de Jesus ele está. Graça para ele não possuo, então pra quê me preocupar? É tão bom confiar em Cristo, no que diz o Salvador. Confiar em suas promessas, porque assim diz o Senhor! Oh Jesus, em Ti confio, eu nunca Te vi falhar. Oh Jesus, meu grande amigo, dá-me fé pra mais confiar!”

Fé é fazer simplesmente aquilo que Deus diz para você fazer hoje e acreditar n’Ele para o dia de amanhã!

Portanto, tenha um Feliz Ano Novo cheio de realizações com Cristo!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Realmente novo!

“Os dias em que vivemos são maus; por isso aproveitem bem todas as oportunidades que vocês têm.” (Efésios 5:16) 

O termo “os dias” leva-nos ao problema do tempo, em contraposição à eternidade de Deus. Nós vivemos no tempo, mas, quando nos transformamos em filhos de Deus, adquirimos nossa entrada para a eternidade. Quando vier o final dos tempos, viveremos como o Deus eterno. 

A condição para tudo isso é a redenção do tempo. Enquanto estamos no tempo, temos a oportunidade de aceitar o senhorio do Cristo em nossa vida. O entrar de Cristo em nossa vida é o que nos permite “remir o tempo”. Começando esse processo, vivenciamos a espiritualidade que Cristo nos concede e somos libertos das prisões do tempo, do pecado, da morte. Ao viver “em Cristo”, começamos a viver, já aqui na Terra, a profundidade da vida eterna. 

E viver é concentrar no momento presente toda a sua força e disposição! Pessoas interessantes são aquelas que conseguem viver com intensidade cada momento. O sábio não pensa nem no passado, nem no futuro. Ele vive cada dia separadamente, como se fosse o único. 

Para sonhar um ano realmente novo, temos que primeiro merecê-lo, temos que fazê-lo novo em nós. Não é fácil, mas devemos tentar. Só depende de nós! 

Por outro lado, encerra-se mais um ano em nossa vida. Quando este ano começou, ele era todo nosso. Foi colocado em nossas mãos. Podíamos fazer dele o que quiséssemos. Era como um Livro em Branco, e nele podíamos ter um poema, um pesadelo, uma blasfêmia, uma oração. Podíamos. Hoje não podemos mais, já não é nosso. É um livro já escrito, concluído. Mas ele nos será lido um dia, com todos os detalhes, e não poderemos corrigi-lo. Estará fora de nosso alcance. (Apocalipse 20:12) 

Portanto, agora que começa um novo ano, reflitamos, tomemos nosso velho livro e folheemos com cuidado. Deixemos passar cada uma das páginas pelas mãos e pela consciência. Façamos o exercício de ler a nós mesmos. Leiamos tudo. Apreciemos aquelas páginas de nossa vida em que usamos nosso melhor estilo. Leiamos também as páginas que gostaríamos de nunca tê-las escritas. Não, não tentemos arrancá-las. Seria inútil, já estão escritas. Mas podemos lê-las enquanto começamos a escrever o novo livro que nos está sendo entregue. 

Assim, poderemos repetir as boas coisas que escrevemos, e evitar repetir as ruins. Para escrever o nosso novo livro, contaremos novamente com o instrumento do livre arbítrio. E o teremos, para preencher toda a imensa superfície do nosso mundo. Se tivermos vontade de beijar o velho livro, beijemos. Se tivermos vontade de chorar sobre ele, choremos. Mas não tentemos segurá-lo, pois deverá ser devolvido ao Criador. Não importa como esteja. Ainda que tenha páginas escuras, entreguemos e digamos apenas duas palavras a Ele: Obrigado e Perdão! 

Agora, nos será entregue outro livro, novo, limpo, branco, todo nosso, no qual iremos escrever o que desejarmos. Por isso, aproveitemos bem todas as oportunidades para realmente fazer do nosso novo livro um realmente novo. Feliz Ano Novo!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

A sua paz está sendo potencializada à medida que a insegurança e o medo se multiplicam?

“Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus.” (Salmos 46:10)

Quantas vezes você já leu este versículo? Cem? Mil? Este versículo é um dos meus preferidos. Ele sempre vem à minha cabeça quando começo a ficar estressado. Você já parou para meditar no contexto deste verso? Aqui vai uma amostra do Salmo 46:

“Por isso, não teremos medo, ainda que a terra seja abalada, e as montanhas caiam nas profundezas do oceano.” (v.2) “As nações ficam apavoradas, e os reinos são abalados. Deus troveja, e a terra se desfaz.” (v.6) “Ele diz: “Parem de lutar e fiquem sabendo que eu sou Deus. Eu sou o Rei das nações, o Rei do mundo inteiro.” (v.10) “O SENHOR Todo-Poderoso está do nosso lado; o Deus de Jacó é o nosso refúgio” (v.11)

Poderíamos comparar o Salmo 23 com o Salmo 46. O Salmo 23 também fala de uma quietude diante de Deus, mas em um contexto de calmaria. Já o Salmo 46 é a meditação de um homem segurando o medo com a fé, em um cenário de guerra, incerteza e em torno de “aflição” (v.1). O salmista centra-se na paz que temos em estar na presença de Deus – embora a terra em volta dele corra o risco de se desmoronar.

Eu amo os Salmos por causa de suas profundas meditações sobre a humanidade, confrontadas com a santidade de Deus e Sua fidelidade. Eu posso imaginar homens de verdade escrevendo as linhas poéticas, tendo em volta de si os seus problemas. Vejo pela fé homens que – como eu – perguntavam o que poderia acontecer com a vida, mas que não deveriam se preocupar pois chegaram à conclusão de que serviam a um Deus superior a qualquer problema. Então, em vez de ficarem preocupados, eles O louvavam. Estes homens entenderam e ouviram o comando Divino para se aquietarem e saberem que Deus é bem superior a qualquer imaginação de grandeza que se possa ter.

Se começarmos a dar ouvidos ao que os jornais divulgam a respeito de como caminha a humanidade – violência, corrupção, problemas financeiros – começaremos a tremer. É bem verdade que é mais fácil ter paz no contexto de quietude do Salmo 23: “O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará. Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso...” Mas o contexto de guerra do Salmo 46 nos diz que a paz de Deus é fortemente potencializada quando a loucura do mundo alcança um nível assustador. Como dizem, contexto é tudo.

Como está a sua paz com Deus diante do contexto do mundo de hoje? A sua paz está sendo potencializada à medida que a insegurança e o medo se multiplicam? Ou você só tem paz quando tudo ao seu redor está bem?

sábado, 25 de dezembro de 2010

Paz na Terra!

Agora que se aproxima o Ano Novo, voltamos a imaginar um mundo feliz e com muita paz! Esse é o tema de reveillon em qualquer povo e nação. Mas nós cristãos sabemos o seguinte: 

Nunca haverá paz no mundo até que haja paz nas nações. Nunca haverá paz nas nações até que haja paz nas comunidades. Nunca haverá paz nas comunidades até que haja paz nas famílias. Nunca haverá paz nas famílias até que haja paz nos indivíduos. E nunca haverá paz nos indivíduos até convidarmos o Príncipe da Paz para reinar em nossos corações. Jesus é o Príncipe da Paz. 

Uma crítica que os não-crentes têm a respeito de Cristo é que se Ele veio trazer a paz, porque então temos guerras? Porque há conflitos? Muitas vezes nós cristãos não temos a resposta na ponta da lingua! 

Como conseguir a paz? Quando Jesus nasceu, os anjos cantaram: “Glória a Deus nas alturas e paz na terra, aos homens a quem Ele quer bem.” (Lc 2:14). No entanto, o mundo está em conflito! O que fazer? Será que precisamos de compromisso? Tolerância? Conquista? A resposta é: Nenhuma das opções acima. Precisamos de reconciliação, o catalisador da paz. 

Existem três tipos de paz que só podem ser conseguidas mediante Cristo: 1) A paz com Deus, que é a paz espiritual; 2) A paz de Deus, que é a paz emocional; 3) A paz com o próximo, que é a paz relacional. 

Interessante como funciona a tática de Deus – de dentro para fora. É algo que nós cristãos já sabemos, mas talvez nem sempre aplicamos. A respeito disso disse Paulo: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e vossas mentes em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:7) 

Paulo escreve que essa paz, uma vez conseguida com a reconciliação com Deus e com o próximo, – e para isso é muito importante que tenhamos esse desejo – serve para nos proteger contra os agentes da inimizade. Isso é uma coisa incrível, pois essa tática de Deus para a paz na terra é um círculo virtuoso, ou seja, a paz com Deus traz a paz de Deus, que traz a paz com o próximo, que por sua vez traz a paz com Deus... 

Portanto, nesse ano que se inicia, reflita como está o seu desejo de reconciliar-se com Deus e com o próximo! Feliz Ano 2011!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Novas de alegria

Senhor, esta noite nós comemoramos o Seu nascimento!

Como diz a canção: “Oh Menino de Belém, desce com a Tua Paz. Em nós vem nascer também e todo o mal desfaz. Os anjos ao cantar dão novas de alegria! Habita em nós, Emanuel, sê sempre o nosso guia!”

Nós lhe agradecemos, Jesus, pelo Senhor ter nascido nesta Terra para viver aqui conosco e morrer por nós. Que milagre, foi tudo por nós! O Senhor viveu aqui como nós, Jesus, e passou por todas as coisas que nós temos que passar, e contudo, a Sua fé jamais vacilou. Aleluia! Obrigado Jesus!

Nós lhe agradecemos pelo maior presente de todos: o Senhor. Nós lhe agradecemos, Senhor, pelo Seu presente de Amor acima de tudo o mais. Nós lhe agradecemos pelo Seu aniversário e pela Sua vida, pela Sua morte e tudo que foi necessário para nos dar a Salvação e a Vida Eterna!

Obrigado, Senhor, por um aniversário tão lindo, a comemoração do Seu nascimento. Obrigado, Senhor, por todas as Suas bênçãos. Para nós, todos os dias são Natal, pois o Senhor é tão bom para nós todos os dias! Obrigado por nos ter dado esta oportunidade maravilhosa de fazer alguma coisa simples e pequena para mostrar o nosso Amor pelo Senhor, Jesus. Obrigado Jesus! Em Teu nome, amém!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Bendita és tu entre as mulheres!

Alguns dias depois, Maria se aprontou e foi depressa para uma cidade que ficava na região montanhosa da Judéia. Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança se mexeu na barriga dela. Então, cheia do poder do Espírito Santo, Isabel disse bem alto: — Você é a mais abençoada de todas as mulheres, e a criança que você vai ter é abençoada também! Quem sou eu para que a mãe do meu Senhor venha me visitar?! Quando ouvi você me cumprimentar, a criança ficou alegre e se mexeu dentro da minha barriga. Você é abençoada, pois acredita que vai acontecer o que o Senhor lhe disse. (Lucas 1:39-45) 

O Natal chegou. Estamos na véspera de preparo para o grande dia. É possível que você esteja correndo para concluir os preparativos para a grande festa. Eu imagino o que você possa estar fazendo! 

Ao ler esse trecho de Lucas, que aconteceu alguns dias após Maria ser comunicada de que seria mãe de Jesus, fiquei impressionado com os preparativos de Maria para a chegada de Cristo. Maria recebeu a maior notícia da história humana, a vinda do Messias através de si própria. E o que ela faz? Maria deixa de lado sua própria agenda e "sai com pressa" para visitar sua prima Isabel. Naqueles dias, a gravidez de Isabel estava entrando no último trimestre e, sem dúvida, como uma senhora já de idade, ela estava cansada e precisava de ajuda. 

Eu imagino que Maria deva ter tido alguns pensamentos a caminho de Judá. "É muito perigoso Isabel estar grávida, sendo já de idade avançada! Pode ser que ela esteja ... mas será que realmente está grávida? E como eu vou explicar minha situação para Isabel? Será que ela vai acreditar em mim? " 

A chegada de Maria foi um dos grandes momentos da história – um momento que reverbera até hoje. Essa simples história de duas gestantes se encontrando tem muitas implicações. Vejamos algumas: 

1. A fé de Maria – Maria era obediente a Deus e tinha fé nEle. Ela deixou de lado sua própria comodidade e partiu numa longa caminhada para ajudar Isabel. A virtude de Maria brilha nesse episódio e Deus a recompensa com uma milagrosa e alegre saudação de Isabel. 

2. O altruísmo de Isabel – Isabel tinha um grande milagre divino para contar. Seu marido havia tido uma visão de um anjo de que ela conceberia em sua velhice, depois de muitos anos de espera. Mesmo assim, sua primeira palavra não foi a respeito da sua grande novidade, mas focou-se em Maria. Isso revela o amor de Isabel e também enfatiza que as boas-novas de Maria têm implicações mais profundas para a humanidade do que o milagre de Isabel. 

3. O calor humano dos bebês – Naqueles dias, mulheres grávidas não desfrutavam do luxo da tecnologia de ultra-som. No entanto, Deus mostrou o calor humano daqueles dois bebês de forma bem clara: Isabel exclama: "Quem sou eu para que a mãe do meu Senhor venha me visitar?!" Isabel se refere a Maria como "mãe" no tempo presente e também se refere ao bebê crescendo dentro de Maria. Mesmo antes de nascer, João Batista reconheceu o Mestre e fez a sua manifestação! 

4. O trabalho de Deus mediante os seres humanos – Deus poderia ter encontrado inúmeras formas para transmitir a sua mensagem naquele dia. Ele escolheu falar através de Isabel e João no encontro entre Maria e Isabel. Ele também resolveu ajudar Isabel durante seu último trimestre de gestação por meio da grávida Maria. 

5. O amor de Deus para com as mulheres – Não pode restar dúvida de que Deus tem um lugar especial em seu coração para o sexo feminino, após a leitura da história de Isabel e Maria. Deus poderia ter chegado a Terra em qualquer outra forma, mas Ele escolheu a mais natural. Enquanto o resto do mundo permanecia sem saber de nada, duas mulheres se deliciavam da presença do Senhor. 

Sei que grandes teólogos poderiam extrair muito mais lições dessa história, mas vou encerrar por aqui. Coloque na sua programação destes dias até o Natal o objetivo de imitar Maria que “guardava todas essas coisas no seu coração e pensava muito nelas.” (Lc 2:19) Agora reflita: Como está Deus presente em sua vida neste Natal? Pense um pouco em como Deus se faz presente e como Ele lhe traz conforto e alegria, mesmo no meio das provações.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

A humildade do Ser Humano

“Tenham entre vocês o mesmo modo de pensar que Cristo Jesus tinha: Ele tinha a natureza de Deus, mas não tentou ficar igual a Deus. Pelo contrário, ele abriu mão de tudo o que era seu e tomou a natureza de servo, tornando-se assim igual aos seres humanos. E, vivendo a vida comum de um ser humano.” (Filipenses 2:5-7) 

Eu não sou muito fã da forma como o mundo comemora o Natal. Da mesma maneira, não gosto muito dos ‘jingles’ que sempre ouço nas lojas e nas propagandas nos dias em que se aproxima o Natal. Mas, tenho algumas exceções quando as letras vão além do "tudo que eu quero no Natal é um presente do Papai Noel” e outras baboseiras. Temos muitas canções lindas que são tocadas e cantadas nessa época, mas há sempre espaço para uma reflexão ponderada sobre canções que expressam o verdadeiro sentido do Natal. Leia esta que acabei de compor "Bem-vindo ao nosso mundo": 

Espero que não se importe com a manjedoura 
Não é como eu queria Te conhecer 
Mais que muito tempo eu Te aguardo ó meu Rei 
Sinta-se em casa ó Deus 
Sinta por favor 

Frágil o bebê enviado pra curar 
Mas com a testa preparada pra sangrar 
O Seu forte coração cujo sangue salvará 
Nasce em nós ó bebê 
Nasce em nós Senhor 

Envolve-se ó Santo com a carne humana 
Venha respirar o ar que se reclama 
Lave então os pecados 
De nós seres tão imundos 
Ó perfeito Deus 
Bem-vindo ao nosso mundo.

Como se vê, algumas canções de Natal têm o foco na verdadeira alegria que essa época deveria representar para nós cristãos. É um momento alegre, cultural e espiritual, sem dúvida, mas às vezes é preciso ver o Natal ou a Encarnação de uma perspectiva diferente, isto é, do ponto de vista do céu. 

Do ponto de vista de Deus, como você acha que foi ver o Seu Filho tornar-se humano? Para dizer o mínimo, isso foi um enorme rebaixamento. A Encarnação começou com um ato de submissão e humildade da parte do Filho Jesus Cristo. O Criador-Filho concordou em se tornar uma das Suas criaturas, com sangue, suor e lágrimas. A partir da perspectiva celeste, a Encarnação foi um momento de tristeza! Uma parte da Divindade separou-se fisicamente do Pai. A canções do Natal deveriam expressar não só sinais de uma chegada de alguém especial em nosso mundo, mas também sinais de uma partida desse alguém, ainda que breve, para fora de um mundo de glória. 

Foi aí que Jesus demonstrou humildade! Isso é apenas uma das razões porque a Encarnação deve inspirar temor dentro de nós. Sim, a Encarnação oferece à humanidade um Ser celestial, mas a Encarnação também tornou necessário o sacrifício desse Ser celestial, de uma maneira que não podemos descrever. E olha que, acima de tudo, isso aconteceu antes da grande vergonha da cruz. 

O escritor Thomas Watson meditou sobre a humildade de Cristo com estas palavras: 

"Ele não veio na majestade de um rei, com um guarda-costas, mas ele veio pobre e desprezado. Não como o herdeiro dos céus, mas como um ser humano qualquer. O lugar que ele nasceu era pobre, não esplendoroso. Não nasceu na cidade de Jerusalém, capital, mas Belém, um lugar pobre, cidade obscura. Ele nasceu em uma hospedaria e uma manjedoura foi o seu berço, as teias de aranhas as suas cortinas, os animais os seus companheiros, ele nasceu de pais pobres... Ele era pobre, mas ele pode fazer-nos ricos... Ele foi colocado na manjedoura para que possamos ser colocados no Paraíso. Ele desceu do céu, para levar-nos para o céu." 

Agora reflita um pouco: Como você considera a alegria que o mundo expressa nesta época natalícia? Será que a nossa alegria, como Cristãos, deveria ser quando desembrulhamos um presente, ou comemos e bebemos regaladamente? Qual é o significado que damos para esse Advento?

A nossa alegria deveria ser espiritual, pelo primeiro sacrifício de Cristo! Portanto, tenha uma Feliz Encarnação!

domingo, 19 de dezembro de 2010

Jesus veio por amor, viveu em amor e morreu por amor para que nós pudéssemos viver e amar para sempre!

Conforme a linda canção: “Dos Seus palácios de marfim para este mundo de dor, veio o meu Salvador por Seu grande e eterno Amor!” Ele desceu à Terra para viver aqui para nos salvar! Jesus não só teve que descer para o meio de nós, mas teve que renunciar temporariamente à Sua cidadania do Céu para se integrar a nós! (Fil. 2:3-7)

Ele veio como um bebê manso e sossegado, fraco e indefeso e conformou-Se com os modos de vida humanos. Ele também era humano, sofreu cansaço, sofreu fome, sofreu fadiga. Esteve sujeito a todas essas coisas exatamente como nós, para poder dar-nos melhor o Seu Amor e comunicar conosco em nível humilde da nossa compreensão humana! (Heb. 4:15)

E no fim Ele sofreu por nós, pagando um preço tremendo, por causa do Seu amor. Cuspiram nele, xingaram-No e condenaram-No como um criminoso, foi desprezado na sua morte! Mas ao morrer na cruz em desonra, vergonha e agonia, morrendo pelos pecados daqueles que O estavam crucificando, Ele estava dando amor ao mundo inteiro!

“Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” (Jo. 15:13) Jesus é o Amigo que nos amou o bastante para dar a Sua vida para sermos salvos!

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O que todos precisam é Amor!

Amor que nunca conheceram, amor verdadeiro, amor sincero, amor genuíno, o verdadeiro grande amor de suas vidas, o Amor de todos os amores, do melhor Amante de todos, que é o único que pode satisfazer a mais profunda ânsia de cada alma humana por um amor completo e compreensão total, aquele anseio profundo no coração do homem pelo seu Criador!

O coração do Homem é igual no mundo inteiro! Seus anseios, amores, desejo de encontrar Deus e Sua verdade, ânsia por alegria, felicidade e paz de espírito foram criados por Deus e são iguais nas pessoas do mundo inteiro! O Homem nunca será feliz com um coração pesado, uma mente atribulada, um espírito desanimado e uma alma perdida. A alma humana só ficará completamente satisfeita mediante uma união total com o grande e amoroso Espírito que a criou: o próprio Deus! A carne pode satisfazer a carne, mas só o Espírito pode satisfazer o espírito!

Você quer a chave para todos os corações? Experimente o amor! Nunca falha, porque Deus é amor, e é impossível ele falhar! “Ah, doce mistério da vida, finalmente te encontrei! Finalmente encontrei a razão para tudo! Ah, é amor e só amor o que o mundo inteiro anseia!” Vamos conquistar o mundo com o Amor de Deus!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Você está disponível para Deus?

Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus. (Romanos 12:1)

Você já sabe porque veio ao mundo? Você foi criado para ser oferecido a Deus! Para servi-Lo! Você já notou que existem pessoas que estão sempre disponível para ajudar os outros. Elas são prestativas e gostam de ser assim. Elas simplesmente fazem o que devem ser feito sempre com alegria no coração. E mais, não fazem isso querendo se aparecer. Existem pessoas que nem gostam que divulguem o que elas fazem! Mas também existem pessoas que não encontram nada para fazer somente porque não estão procurando! Há muito o que fazer!

Se você tem amor de verdade pelo Senhor e pelo próximo, vai estar consciente das necessidades que existem ao seu redor. Certamente você fará o que for preciso para ajudar. E se o Senhor vir que você fica ocupado servindo-O, mesmo que em tarefinhas simples, então Ele sabe que pode confiar em você para fazer as coisas maiores e mais importantes!

Entretanto, Ele não obriga ninguém a fazer nada! Tudo depende de você, da sua submissão e de quando quer ficar disponível. Saiba que para uma verdadeira boa vontade e submissão é necessário humildade – sinônimo de amor total. Nesse caso você está disposto a ir a qualquer lugar, a qualquer hora, e fazer qualquer coisa, por qualquer um, sem a intenção de ser alguém importante, mas tão-somente com a finalidade de agradar a Deus, ajudar os outros e ser servo!

Você está pronto para qualquer coisa? Qualquer coisa que Deus queira que você faça?

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Quando tudo for pedra, atire a primeira flor

Quando tudo for pedra, atire a primeira flor; Quando tudo parecer caminhar errado, seja você a tentar o primeiro passo certo; 

Se tudo parecer escuro, se nada puder ser visto, acenda você a primeira luz, traga para a treva, você primeiro, a pequena lâmpada; 

Quando todos estiverem chorando, tente você o primeiro sorriso; talvez não na forma de lábios sorridentes, mas na de um coração que compreenda, de braços que confortem; 

Se a vida inteira for um imenso não, não pare você na busca do primeiro sim, ao qual tudo de positivo deverá seguir-se; 

Quando ninguém souber coisa alguma, e você souber um pouquinho, seja o primeiro a ensinar, começando por aprender você mesmo, corrigindo-se a si mesmo; 

Quando alguém estiver angustiado à procura, consulte bem o que se passa, talvez seja em busca de você mesmo que este seu irmão esteja; 

Daí, portanto, o seu deve ser o primeiro a aparecer, o primeiro a mostrar-se, primeiro que pode ser o único e, mais sério ainda, talvez o último; 

Quando a terra estiver seca, que sua mão seja a primeira a regá-la; 

Quando a flor se sufocar na urze e no espinho, que sua mão seja a primeira a separar o joio, a arrancar a praga, a afagar a pétala, a acariciar a flor; 

Se a porta estiver fechada, de você venha a primeira chave; Se o vento sopra frio, que o calor de sua lareira seja a primeira proteção e primeiro abrigo. 

Se o pão for apenas massa e não estiver cozido, seja você o primeiro forno para transformá-lo em alimento. 

Não atire a primeira pedra em quem erra. De acusadores o mundo está cheio; nem, por outro lado, aplauda o erro; dentro em pouco, a ovação será ensurdecedora; 

Ofereça sua mão primeiro para levantar quem caiu; sua atenção primeiro para aquele que foi esquecido; seja você o primeiro para aquele que não tem ninguém; 

Quando tudo for espinho, atire a primeira flor; seja o primeiro a mostrar que há caminho de volta, compreendendo que o perdão regenera, que a compreensão edifica, que o auxílio possibilita, que o entendimento reconstrói. 

Atire você, quando tudo for pedra, a primeira e decisiva flor. 

por Glácia Daibert

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O poder de Deus nos aperfeiçoa e a Sua graça nos basta!

Paulo muito batalhou, enquanto pode, para ficar livre do seu “espinho” na carne. Após explicar ao Apóstolo que o essencial para a vida dele não era livrar-se da provação, mas agarrar-se à graça divina, o Senhor disse: "a minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza." E Paulo prontamente respondeu: "De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo." (II Coríntios 12:9) 

A graça divina deveria ser suficiente para nós. Quando, porém, insistimos em cultivar necessidades pessoais não essenciais, a graça não nos basta. Aí, fazemos como Paulo, antes da sua compreensão: oramos, oramos e oramos, pedindo coisas que interferem na estratégia divina para o nosso desenvolvimento cristão.

Espinhos, quaisquer que eles sejam, quando permitidos pelo Senhor, são instrumentos poderosos para a nossa santificação. Temos todo o direito de lutar com o Senhor, pedindo que nos livre da provação: entretanto, não aceitar a graça providencial que o Senhor nos outorga, como resultado do exercício da provação, é não entender a graça. A graça que basta.

Por Olavo Feijó

sábado, 11 de dezembro de 2010

Você pode saber o seu futuro?

Todos os dias obedecerei à tua lei; eu sempre a cumprirei. Viverei à vontade, livre de perigos, porque tenho procurado seguir os teus ensinamentos... Aqueles que amam a tua lei têm muita segurança, e não há nada que os faça cair. (Salmo 119: 44-45, 165) 

Muitas pessoas hoje em dia acham que o tempo está se esgotando. O filme 2012 - O Ano da Profecia faz muito sucesso nas telas por este motivo. Mas será que estamos nos preocupando corretamente com o futuro do mundo e o que irá acontecer com todos nós? Bem, nós podemos conhecer o futuro e podemos ficar sabendo o que vai acontecer! É o primeiro passo. 

Mas como pode ser isso? De que modo o homem mortal pode transpor as cortinas do tempo e vislumbrar o futuro? A resposta é: Virando-se para Deus e lendo a Sua Palavra – a Bíblia Sagrada – livro tão maravilhoso que tem um dia especial dedicado a ele – o Dia da Bíblia – comemorado no segundo domingo de dezembro! 

No mundo espiritual, onde Deus habita, o passado, o presente e o futuro são uma coisa só! Para Ele é tudo igual. O que Ele quis que soubéssemos sobre os mistérios do futuro, Ele já revelou a todos nós! 

Nós podemos ver que a Palavra de Deus é específica e muito clara nesse assunto! Pode ser que não saibamos todos os detalhes, mas certamente podemos conhecer o suficiente da Palavra de Deus para sabermos os eventos futuros e as características dos personagens principais nesses acontecimentos. Em alguns casos podemos saber até com exatidão quando essas coisas vão acontecer! 

Algumas pessoas não lêem a Bíblia porque acham que ela assusta. Deus jamais planejou que a Bíblia fosse um livro assustador. Ela é o meio mais importante pelo qual Deus se revela àqueles que assumem um compromisso de fé com Jesus Cristo. 

Portanto, não temos que nos preocupar com o futuro, não temos que temer, não temos que advinhar! Está tudo escrito na Bíblia, e tudo muito claro! O importante é ter fé de que o que lá está previsto vai acontecer, pois a Bíblia não erra. Assim, estaremos preparados para encarar e enfrentar qualquer coisa sem medo de cair. Estudemos pois a Palavra de Deus! 

Promoção especial do Dia da Bíblia ENCERRADA! A ganhadora do Novo Testamento NTLH - Bíblia à Prova D'água da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) é Michellinhadf@hotmail.com! De coração, Obrigado a todos que participaram!

Regulamento: 

1) Responda à seguinte pergunta: A Bíblia te assusta? Justifique sua resposta de forma razoável; 
2) Escreva sua resposta, a justificativa e o seu e-mail no espaço destinado para ‘Comentário’, no final desse devocional; 
3) Todos que deixarem seus comentários, as justificativas (consideradas razoáveis pelo editor do blog) e os e-mails concorrerão ao sorteio de 01 (um) Novo Testamento NTLH - Bíblia à Prova D'água da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); 
4) No final da promoção será realizado o sorteio pelo editor do blog e o nome do vencedor será divulgado no blog; 
5) O ganhador será contactado pelo e-mail para fornecer o endereço de entrega do prêmio; 
6) A entrega será realizada sob a responsabilidade dos Correios, decorridos, no mínimo, 15 (quinze) dias utéis após o dia do sorteio, ou, no caso de indisponibilidade do produto, após a sua disponibilidade no site http://www.casadabibliaonline.com; 
7) O editor do blog Devocionais não se responsabiliza por qualquer extravio que porventura possa ocorrer durante a entrega do prêmio, por qualquer que seja o motivo; 
8) Ao deixar o seu comentário no blog, o leitor assume que concorda plenamente com os temos do regulamento desta promoção.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

As demoras das respostas de Deus não são recusas às suas orações!

A Bíblia garante que Deus responde sempre à oração. Ocorre que nem sempre essas respostas vêm quando e como nós queremos. A verdade é que Ele não tem pressa. Veja como exemplo a Sua criação: um bebê leva nove meses para se formar, a flor tem o seu tempo, uma árvore leva décadas para dar a sua sombra, já o pôr-do-sol demora vinte quatro horas para voltar. O certo é que não podemos apressar Deus. Nós precisamos esperar até que chegue o tempo de dEle.

Deus pode demorar responder às nossas orações e esperar até aprendermos a lição que Ele quer nos ensinar. Talvez Ele pode estar esperando as condições ideais para recebermos as respostas. Veja um exemplo bíblico: Um homem teve que ser cego toda a sua vida, para que o mundo soubesse que era cego. A espera dele teve um objetivo: para que Jesus passasse por perto dele um dia e ele pudesse ser curado maravilhosamente e o nome de Deus ser glorificado. (Jo. 9)

Às vezes pode se passar anos para sabermos por que Deus não respondeu à nossa oração como pensávamos ou como esperávamos. Mas chegará o dia que nós saberemos que Deus tinha razão! Esperemos pois no Senhor!

Tenhamos paciência! Para um sentinela, o momento mais difícil da guarda é quando está para amanhecer. Para um viajante, o momento mais angustiante é quando a viagem está quase terminando e que os últimos quilômetros parecem não acabar nunca! O maior desalento ataca exatamente na hora que está chegando o auxílio.

Então não duvidemos da Palavra, nem por um momento. Deus vai responder! Sim, Ele responderá! Confiemos n’Ele e começemos a agradecer a resposta, mesmo que não a vejamos imediatamente! Amanhã sentiremos felizes por ter confiado n’Ele!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Você não pode evitar que os pássaros sobrevoem sua cabeça, mas sem dúvida pode evitar que eles façam um ninho no seu cabelo!

Pegando esse ditado bem popular como ilustração, dizemos que o Diabo está sempre ativo. Ele nos tenta de toda maneira a desobedecermos ao Senhor.

A tentação está sempre ao nosso redor. Ninguém pode evitar a tentação, mas, apesar disso, não temos que nos submeter a ela. Deus, mediante o Seu Espírito, nos dá bom senso suficiente para sabermos a diferença entre o que é bom e o que é mau. Depois, ele nos dá o livre arbítrio para escolher entre o bem e o mal, entre Ele e o Diabo.

Interessante é que o Diabo não pode impedir que escolhamos, nem o bem, nem o mal. Isso é algo que fazemos, não importa o que o Diabo faça: nós podemos escolher! Cada um de nós tem vontade própria: tanto podemos ignorá-la, quanto podemos aceitar a tentação diabólica! Mas devemos escolher o bem: “Sujeita-te a Deus, resiste ao Diabo, e ele fugirá de ti!” (Tiago 4:7)

É impossível o Diabo ganhar de você, a menos que você se renda a ele, pois “maior é o que está em vós do que o que está no mundo!” (I João 4:4) A única maneira dele ganhar é se você desistir de resisti-lo, perder a esperança, se entregar, render-se ou parar de lutar. Se você continuar lutando contra as tentações, você continuará vencendo!

Então, quando o Diabo te tentar a ficar deprimido e desanimado, lute! Bata a porta na cara dele e nem lhe dê ouvidos! Muito menos se renda! Sendo assim, você não terá oportunidade de ouvir as suas lorotas e nem de acreditar em suas mentiras!

Portanto, “não deis lugar ao Diabo!” (Efésios 4:27) Aleluia!

domingo, 5 de dezembro de 2010

A linda história do deficiente físico Mefibosete

“Não fique com medo! — disse Davi a Mefibosete — Eu serei bondoso com você por causa de Jônatas, o seu pai. Eu lhe darei de volta todas as terras que pertenciam ao seu avô Saul, e você será sempre bem-vindo à minha mesa.” (2 Samuel 9:7) 

Mefibosete era aleijado de ambos os pés desde criança. Por causa disso, era muito complexado e se sentia por extremo inferiorizado. Quando chegou à presença de Davi, rei de Israel, se inclinou com o rosto em terra e disse “quem é teu servo, para teres olhado para um cão morto tal como eu?” 

Ora, ele não precisava se depreciar tanto, pois foi Davi quem havia se lembrado dele e chamado-o à sua presença. O rei teria um motivo sublime para ter feito isso: Quando Saul ainda reinava, Davi era grande amigo de Jônatas e com ele havia feito uma aliança de sempre usar de bondade para com a sua descendência. Após a morte de todos os demais descendentes de Saul, Davi foi ungido rei de Israel e então se lembrou da aliança que havia feito e resolveu usar de bondade para com o único remanescente de Jônatas, a quem amava tanto! 

Naquele dia, diante de Davi, Mefibosete creu nas palavras do rei, foi curado interiormente e restaurado do seu trauma. A partir de então, de cabeça erguida, ele passou a comer sempre à mesa do rei, além de ter ficado rico. Quanta honra! Quanta alegria! Pela bondade de Davi, Mefibosete se tornou um novo homem e toda a sua descendência passou a ser abençoada. Entretanto, ele não fez nada por merecer, tudo aconteceu porque ele creu na aliança que Davi havia feito com Jônatas. 

Da mesma forma, o Rei Jesus quer hoje usar de bondade para com você, não pelo seu merecimento, mas pela aliança que Deus fez com toda a humanidade. Deus ama este mundo e quer abençoar a todos os que crêem em Seu Filho Jesus Cristo. Você pode ser curado dos seus traumas e ser restaurado em um novo homem ou uma nova mulher. Você e sua descendência podem receber as mais ricas bênçãos celestiais. Portanto, não temas ao chegar à presença do Grande Rei! Não importa qual seja a sua deficiência, Deus quer te curar e restaurar. Crês tu nisso?

sábado, 4 de dezembro de 2010

Deus é o dono do reino dos céus e dará salvação a todos, independente do tempo em que estivermos trabalhando para Ele.

Mateus 20:1 - Porque o reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha. 

Esta parábola fala da graciosidade de Deus em oferecer salvação a todos os homens. Ele nos salva por graça. Entraremos no céu pela misericórdia do Senhor e não por nossas obras. Veja os símbolos usados por Cristo: um pai de família, os trabalhadores e uma vinha. 

O Pai de família representa o Senhor, que oferece a humanidade (os trabalhadores) a oportunidade de participar do seu reino (a vinha). Apesar de na parábola os trabalhadores entrarem em diferentes momentos para o trabalho, todos receberam o mesmo pagamento. Seria Deus injusto? Não! Ele é o dono do reino e dará salvação a todos, independente do tempo em que estivermos trabalhando para Ele.

Não devemos ter por precioso nosso trabalho para Deus e nem a posição que ocupamos em seu reino. Que nossos olhos estejam em Cristo e em sua salvação. Assim, estaremos imunes ao orgulho que pode querer se alojar em nosso coração após algum tempo servindo ao Rei.

por Sérgio Fernandes, Pr

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A sua Salvação é só por graça, nunca pelas suas obras.

Você não pode salvar-se a si mesmo por meio das suas obras, da sua bondade, nem sequer por meio das suas tentativas de guardar as leis de Deus e de amá-Lo. Você não conseguirá ser bom o bastante, não conseguirá ser perfeito o bastante, para ganhar, para merecer ou para ser digno da perfeição celestial que é a Salvação Santa. Esta vem por meio da graça, do amor e da misericórdia de Deus! É impossível você ou qualquer outra pessoa salvar-se sem o milagre de Deus!

Você precisa aceitar que a Salvação é uma obra da Graça de Deus. Ela é gratuita, só pode ser recebida, nunca conquistada. Ela é uma dádiva de Deus, você não tem como trabalhar para consegui-la. Você, como ninguém, não pode pagar um presente, senão não seria um presente. A Palavra de Deus diz: “Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la.” (Ef. 2:8-9)

Do ponto de vista de Deus, bondade e justiça significam um pecador saber que precisa e depende d’Ele para ser salvo. Para Deus, ser santo não significa ser perfeito, imaculado ou com auto-justiça. Para Ele, santidade significa que o pecador é salvo pela graça, embora sem perfeição, sem justiça própria, mas dependente totalmente da graça, do amor e da misericórdia de Deus por meio da sua fé. Esses são os únicos santos que existem, não há mais nenhuns! Portanto, a única justiça que existe em você é a de Cristo. Ele é o único que pode te justificar e te aceitar! É como disse São Paulo: “...Pois agora é por meio da minha fé em Cristo que eu sou aceito; essa aceitação vem de Deus e se baseia na fé.” (Fil. 3:9)

La medida de la madurez espiritual: En esto me gozo, y me gozaré aún.

En esto me gozo, y me gozaré aún. (Filipenses 1:18)

Puede medirse la madurez espiritual de un creyente por lo que puede quitarle el gozo. El gozo es un fruto de una vida guiada por el Espíritu (Gá. 5:22). Debemos regocijarnos siempre (Fil. 4:4; 1 Ts. 5:16). En todas las circunstancias el Espíritu Santo produce gozo, de modo que no debe haber ningún momento en el que no estemos regocijándonos de alguna manera.

El cambio, la confusión, las pruebas, los ataques, los deseos insatisfechos, el conflicto y las relaciones tirantes pueden quitarnos el equilibrio y despojarnos del gozo si no tenemos cuidado. Entonces hemos de llorar como el salmista: "Vuélveme el gozo de tu salvación" (Sal. 51:12).

Jesús dij "En el mundo tendréis aflicción" (Jn. 16:33), y el apóstol Jacobo dij "Tened por sumo gozo cuando os halléis en diversas pruebas" (Stg. 1:2). Dios tiene su propósito en nuestras aflicciones, pero nunca nos quita nuestro gozo. A fin de mantener nuestro gozo debemos asumir la perspectiva de Dios respecto a nuestras pruebas. Cuando nos rendimos a la obra de su Espíritu en nuestra vida, no nos agobiarán nuestras dificultades.