sábado, 13 de novembro de 2010

Acreditar ou ser convencido

‘O homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não podem entendê-las porque elas se discernem espiritualmente’ (I Co 2:14)

Você prefere acreditar na Bíblia ou ser convencido por ela? Na verdade, trata-se da mesma coisa! Nós somos convencidos a aceitar as reivindicações da Bíblia de que ela é a Palavra de Deus à medida que a lemos. Há muitas afirmações na Bíblia declarando que todas as palavras das Escrituras são palavras de Deus, ao mesmo tempo em que são palavras escritas por homens. Evidentemente, não quero dizer que cada palavra nas Escrituras foi falada de modo audível pelo próprio Deus, já que a Bíblia registra as palavras de centenas de pessoas diferentes, como o rei Davi e Pedro e até o próprio Satanás. Mas quero dizer que mesmo as citações de outras pessoas são relatos divinos do que elas disseram e, interpretadas corretamente em seus contextos, vêm a nós com a autoridade de Deus.

Mas uma coisa é afirmar que a Bíblia alega ser as palavras de Deus. Outra coisa é convencer-se de que essas afirmações são verdadeiras. Nossa convicção definitiva de que as palavras da Bíblia são palavras divinas vem apenas quando o Espírito Santo fala ao nosso coração nas palavras da Bíblia e por intermédio delas, dando-nos a segurança íntima de que essas são as palavras de nosso Criador falando conosco.

É importante buscarmos o Espírito Santo sempre e toda vez que vamos ler a Bíblia, porque aqueles em quem o Espírito de Deus está operando reconhecem que as palavras da Bíblia são palavras de Deus. Esse processo é bem análogo àquele pelo qual os que creram em Jesus souberam que suas palavras eram verdadeiras. Ele disse: ‘...as minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem’ (Jo 10:27)

Então, aqueles que são ovelhas de Cristo ouvem as palavras de seu grande Pastor enquanto lêem as palavras das Escrituras e são convencidos de que essas palavras são de fato do seu Senhor. À medida que lemos as Escrituras nós ouvimos a voz do Criador falando-nos por intermédio das palavras das Escrituras; percebemos então que o livro que estamos lendo é diferente de qualquer outro, que é de fato um livro com as palavras do próprio Deus falando-nos ao coração. Leia a Bíblia!