quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A solidão se cura com a Solitude! Experimente!

“Não consigo dormir; pareço um pássaro solitário no telhado”. (Salmos 102.7)
A solidão é uma visita indesejável. Ela dá vazão ao medo e nos incomoda muito quando, em vez de dormirmos, ficamos acordados pela madrugada. Entretanto, quando decidimos ficar sozinhos para meditar, a solidão muda de nome. Ela se transforma em solitude. Solitude é estar só, mas não solitário, com plena capacidade de estar em comunhão consigo mesmo e com Deus.
Se alguém não consegue estar em solitude, possivelmente sofrerá o terrível mal da solidão. Solidão existencial é a crise do ser humano diante de si mesmo. É a nossa incapacidade de lidar com aquilo que nos é peculiar.
A cura para solidão existencial é dar sentido à existência. Damos sentido à existência quando reconhecemos que precisamos buscar a presença de alguém que nunca se faz ausente. Esse alguém é Deus, na pessoa de seu Filho Jesus Cristo, que disse aos seus discípulos: “eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mateus 28.20). À medida que nos entregamos totalmente ao senhorio de Jesus, Ele se faz presente conosco, não importa o que estamos vivenciando. Por isso Davi orou confiadamente: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque Tu estás comigo...”. (Salmos 23.4)
Troque sua solidão pela solitude. Peça a Jesus para inundar seu coração com a Sua doce e poderosa presença.