segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Uma lição aprendida

"…porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação." (Filipenses 4:11)

Maria ficou viúva e, em seguida, adoeceu. Sua filha, então, a convidou para ir morar na nova “casa da vovó”, que construíra nos fundos da sua para recebê-la. Isso implicou em deixar amigos e o restante da família a muitos quilômetros, mas ela alegrou-se pela provisão de Deus.

Seis meses em sua nova vida, e a alegria e o contentamento ameaçaram escapar quando sentiu-se tentada a resmungar e duvidar de que a mudança fosse realmente o plano divino. Ela sentia falta de seus amigos cristãos, e sua nova igreja estava longe demais para ela ir sozinha.

Maria leu algo que Charles Spurgeon escreveu: “…o contentamento é uma das flores do céu, e deve ser cultivado”. E Paulo escreveu: ‘…porque aprendi a viver contente’, como se ele antes não soubesse. Ela concluiu que se um evangelista fervoroso como Paulo, confinado na prisão, abandonado por amigos, e enfrentando a execução, poderia aprender o contentamento, ela também poderia.

“Percebi que enquanto não aprendesse esta lição, não desfrutaria do que Deus tinha planejado”, disse ela. “Assim, confessei minha murmuração e pedi o Seu perdão. Logo depois, uma senhora aposentada me perguntou se eu gostaria de ser sua parceira de oração, e outros me ofereceram carona à igreja. Minhas necessidades por um “amigo de alma” e maior mobilidade foram maravilhosamente supridas.” — Marion Stroud

Deus nem sempre mudará as circunstâncias, mas nos transformará se estivermos dispostos.

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Fortalecendo o coração

"…porquanto o que vale é estar o coração confirmado com graça…" (Hebreus 13:9)

Este início de ano é muito comum as academias de ginásticas estarem cheias. As pessoas sempre fazem um compromisso novo no dia do Ano Novo, um deles é voltar a exercitar fisicamente. As academias de modo geral são locais agradáveis e aconchegantes, frequentado por aqueles que gostam de socializar enquanto malham. Muitas delas têm aparelhos de última geração, é cheia de homens e mulheres sérios, comprometidos em alcançar um corpo escultural. Porém, quando paro para observá-los, eu os vejo como pessoas tensas e cansadas. Eles aparentam ser fortes, mas me questiono se o coração deles está se fortalecendo com graça.

O coração é um músculo — aquele que mantém os outros músculos funcionando. É bom modelar e tonificar os outros músculos, mas o essencial é fazer aquilo que mantém o coração forte.

Acontece o mesmo com o nosso coração espiritual. Fortalecemos e tonificamos o coração por meio da Palavra da verdade ao receber sua mensagem de bondade e graça de Deus. Manter o nosso coração espiritual forte e saudável deve ser a nossa máxima prioridade — acima de todas as outras.

Paulo concordaria: “…Exercita-te, pessoalmente, na piedade. Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser” (1 Timóteo 4:7,8).

O treinamento de Deus é planejado para aumentar a nossa fé.

domingo, 30 de dezembro de 2018

O presente de encorajamento

"José […] Barnabé, […] filho de exortação […], como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos." (Atos 4:36,37)

A antiga canção de Merle Haggard, If We Make It Through December (Se chegarmos até dezembro), conta a história de um homem demitido da fábrica, sem dinheiro para comprar presentes de Natal para a sua filhinha. Embora se suponha que dezembro seja uma época alegre do ano, sua vida parece sombria e fria.

O desânimo não é exclusivo de dezembro, mas pode aumentar nesse mês. Nossas expectativas podem estar maiores; nossa tristeza, mais profunda. Há muita ansiedade pelo novo ano que logo se iniciará. Um pouco de encorajamento pode fazer muito.

José, de Chipre, foi um dos primeiros seguidores de Jesus. Os apóstolos o chamavam Barnabé, que significa “filho de exortação”. Ele vendeu uma propriedade e doou o dinheiro para ajudar outros cristãos necessitados.

Mais adiante, lemos que os discípulos estavam com medo de Saulo (Atos 9:26). “Mas Barnabé, tomando-o consigo, levou-o aos apóstolos…” (v.27). Saulo, depois chamado Paulo, havia tentado, anteriormente, matar os cristãos, mas Barnabé o defendeu como homem transformado por Cristo.

Todos à nossa volta são pessoas que desejam ser encorajadas. Uma palavra na hora certa, um telefonema ou uma oração com elas podem sustentar a sua fé em Jesus.

A generosidade e o apoio de Barnabé demonstram o que significa ser filho ou filha de encorajamento. Esse pode ser o maior presente que poderemos dar a outros neste Natal. — David C. McCasland

Que possamos encorajar outros, da mesma forma como temos sido encorajados pela Palavra de Deus.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

O melhor de todos os presentes

"…[estejam] sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós." (1 Pedro 3:15)

Num retiro de homens, um deles perguntou: “Qual foi o seu melhor presente de Natal de todos os tempos?”

Um homem atlético parecia ansioso por responder. “É fácil”, disse ele, olhando para o amigo ao seu lado. “Alguns anos atrás, terminei a faculdade pensando que tinha todas as chances de jogar futebol como profissional. Quando isso não aconteceu, fiquei bravo. A amargura me consumiu e eu a espalhei a todos os que tentaram me ajudar.”

“No segundo Natal — e sem ser contratado como jogador de futebol —, fui a uma peça de Natal na igreja deste cara”, disse ele, apontando seu amigo. “Não porque eu queria Jesus, mas apenas para ver minha sobrinha na apresentação do Natal. É difícil descrever o que aconteceu, porque parece tolo, mas, bem no meio da apresentação daquelas crianças, senti-me como se precisasse estar com aqueles pastores e anjos encontrando Jesus. Quando a multidão terminou de cantar ‘Noite Feliz’, fiquei ali chorando.”

“Ganhei meu melhor presente de Natal de todos os tempos naquela noite”, disse ele, novamente apontando seu amigo, “quando este cara enviou sua família para casa sem ele, para que ele pudesse me contar como encontrar-me com Jesus”.

Foi então que seu amigo disse: “E esse, gente, foi o meu melhor presente de Natal de todos os tempos.”

Neste Natal, que a alegre simplicidade da história do nascimento de Jesus seja a história que contaremos aos outros. — Randy Kilgore

O melhor presente de Natal é Jesus levando paz e perdão aos outros.